PJ fotografa Miguel Reis em entregas de dinheiro vivo. Há fortes suspeitas de subornos

PJ fotografa Miguel Reis em entregas de dinheiro vivo. Há fortes suspeitas de subornos

O presidente da Câmara de Espinho foi fotografado em encontros com um empresário local, que sustentarão as suspeitas de pagamento de subornos. A Polícia Judiciária (PJ) tem fortes suspeitas de que os empresários terão utilizado contrapartidas, de forma a obter prioridade e celeridade nos licenciamentos. O presidente da Câmara de Espinho, Miguel Reis, foi esta terça-feira detido pela PJ, no âmbito de uma investigação por diversos crimes económicos alegadamente cometidos no licenciamento de obras. Foram ainda detidos vários empresários, alguns ligados à área da construção civil. O autarca espinhense foi alvo de várias vigilâncias por parte da PJ do Porto,