“Temos algo raro: estabilidade política” — faltou um “alerta vermelho” a Marcelo

“Temos algo raro: estabilidade política” — faltou um “alerta vermelho” a Marcelo

Portugal aguentou melhor do que “alguma Europa” no ano passado, mas 2023 não pode ser pior do que 2022. Partidos já reagiram. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, alertou hoje que Portugal entra em 2023 obrigado “a evitar que seja pior do que 2022”, que “não foi o ano da viragem esperada”. Na tradicional mensagem de Ano Novo aos portugueses, o Presidente da República afirmou que “2023 pode vir a ser, no mundo, na Europa e em Portugal, o ano mais importante até 2026, senão mesmo até 2030”. “Um ano depois, sabemos que, em Portugal, apesar daquilo em