• Centro europeu de controlo de doenças diz que pessoas vacinadas podem conviver sem máscara

    21 Abril 2021 À medida que aumentar a percentagem de pessoas vacinadas, o centro europeu diz que algumas medidas de controlo do vírus podem ser aliviadas, porque o risco de doença grave também diminui. Observador »

  • Quem se encontrar com vacinados já pode “relaxar” no uso de máscara e distanciamento

    21 Abril 2021 Com o número de vacinados a subir, o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças actualizou linhas orientadoras para o controlo da pandemia./> Público »

  • Cabo Verde bate recorde com 398 novos casos e quatro óbitos em 24 horas

    21 Abril 2021 /> Cabo Verde registou 398 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, o novo máximo diário desde o início da pandemia, e quatro pessoas morreram por complicações associadas à doença, informou hoje o Ministério da Saúde. RTP »

  • Recuperados há mais de seis meses serão vacinados a partir do fim de maio

    21 Abril 2021 /> A diretora-geral da Saúde anunciou hoje que quem recuperou da covid-19 há mais de seis meses começará a ser vacinado no final de maio, assim que terminar a vacinação das pessoas com mais de 60 anos. RTP » Renascença »

  • Costa afirma que Portugal quer vacinar 100 mil pessoas por dia a partir do final deste mês

    21 Abril 2021 "Neste fim de semana conseguimos administrar mais de 180 mil vacinas contra a Covid-19 que vão contribuir decisivamente para o controlo da pandemia": Primeiro-ministro anunciou objetivo para travar pandemia. Correio da Manhã »

  • Centro Europeu de Controlo de Doenças: vacinação permite um abrandar do uso de máscara e distanciamento social

    21 Abril 2021 CECD atualizou as linhas orientadoras para controlo da pandemia. Em alguns cenários, os estados-membro já podem considerar a possibilidade de dispensar ou relaxar o uso de equipamentos de proteção nas reuniões entre dois indivíduos, famílias ou bolhas sociais. Renascença »

  • 280 postos de vacinação da Covid-19 estão a ser criados para vacinar 100 mil pessoas por dia

    20 Abril 2021 Objetivo é evitar stocks e acelerar a proteção da população portuguesa. Correio da Manhã »

  • PR de Cabo Verde ouve partidos na quarta-feira antes de indigitar primeiro-ministro

    20 Abril 2021 /> O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, vai ouvir na quarta-feira os representantes dos partidos com assento parlamentar, com vista à indigitação do primeiro-ministro, após a vitória do MpD nas eleições legislativas de domingo. RTP »

  • Efeito da vacinação já se faz sentir em Portugal

    20 Abril 2021 /> Hoje, o país deve atingir a marca de dois milhões de pessoas vacinadas com a primeira dose da vacina contra a Covid-19. A informação foi avançada à agência Lusa pelo grupo de trabalho para a vacinação. No total, já foram administradas mais de dois milhões e meio de vacinas à população de Portugal. Ontem, as autoridades de saúde registaram uma vítima mortal associada à pandemia e 220 novos casos de infeção. Ouvido pela Antena 1, o investigador Miguel Prudêncio acredita que o efeito da vacinação já se faz sentir. RTP »

  • CABO VERDE ELEIÇÕES - Partido governante de Cabo Verde mantém poder com vitória nas eleições legislativas

    19 Abril 2021 EFE »

  • Cabo Verde. António Costa felicita Ulisses Correia da Silva pela vitória do seu partido nas legislativas

    19 Abril 2021 Quando estava apurado 97% do total de mesas de voto, o MpD estava à frente da contagem com 49,1% dos votos, conseguindo eleger 36 deputados. Foram escolhidos para o mandato de cinco anos 72 deputados. Observador »

  • Cabo Verde: "O Ulisses é como o Real Madrid"

    19 Abril 2021 >“A festa não vai durar a noite toda. A festa vai durar cinco anos. O Ulisses e a equipa toda é como o Real Madrid. Quando joga é para ser campeão”, resume um dos apoiantes de Ulisses Correia e Silva, vencedor das legislativas deste domingo em Cabo Verde. A festa durou algum tempo, mas houve quem dissesse que "a festa vai durar cinco anos". >Os apoiantes do MpD esqueceram a pandemia de covid-19 e festejaram juntos, bem juntos, nas ruas de vários bairros da capital. O epicentro da festa começou junto à sede do MpD, mas depois o desfile continuou Praia fora e noite dentro. Enquanto uns buzinavam nos carros ao longo das ruas, outros entoavam cânticos a pé, dançavam, exultavam e muitos sem máscara.>“Eu não tenho medo da pandemia. Se tivesse punha uma máscara”, justifica um jovem bem alegre,  enquanto um amigo explica que “para festejar” não dá para colocar máscara.>Também há máscaras do MpD e muitos são os que vestem t-shirts vermelhas do MpD e que agitam bandeiras da mesma cor.>“Estamos a comemorar a vitória do MpD”, descreve outro apoiante do partido que, à pergunta sobre se não tem medo de contagio por covid, responde: “Eu tenho a minha máscara.” Por sua vez, com uma capela azul céu como pano de fundo da festa, uma residente diz que a sua sorte está entregue à vontade divina.>Oiça nesta reportagem o retrato da festa do MpD nas ruas da capital de Cabo Verde. RFI »

  • Movimento para a Democracia vence eleições legislativas em Cabo Verde

    19 Abril 2021 /> O Movimento para a Democracia foi o grande vencedor nas eleições legislativas em Cabo Verde. O partido conquistou, até ao momento, 36 lugares dos 72 possíveis. Já o segundo partido mais votado, o PAICV, obteve 29 mandatos. RTP »

  • Costa felicita Ulisses Correia da Silva pela vitória do MpD

    19 Abril 2021 Quase 393 mil eleitores cabo-verdianos foram chamados no domingo às urnas para as sétimas eleições legislativas. Renascença »

  • António Costa felicita Ulisses Correia da Silva pela vitória do MpD

    19 Abril 2021 /> O primeiro-ministro, António Costa, telefonou hoje ao seu homólogo cabo-verdiano, Ulisses Correia da Silva, para felicitá-lo pela vitória do MpD (Movimento para a Democracia) nas eleições legislativas em Cabo Verde. RTP »

  • Cabo Verde: Janira Hopffer Almada anuncia demissão do PAICV

    19 Abril 2021 >A presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, anunciou, este domingo, que vai pedir a demissão da liderança do partido após a derrota nas eleições legislativas deste domingo. >O anúncio da líder da oposição, Janira Hopffer Almada, que concorria pela segunda vez ao cargo de primeira-ministra, foi feito na sede nacional do PAICV, na Praia, depois de o presidente do MpD, Ulisses Correia e Silva, ter proclamado vitória com maioria absoluta no parlamento.>"Como sempre disse, para mim, a política não pode ser encarada como profissão nem como carreira. Penso que na política sempre é preciso ser-se coerente e consequente e retiro sim consequências políticas dos resultados destas eleições, por isso, nos próximos dias apresentarei a minha demissão como presidente do PAICV aos órgãos do partido”, declarou Janira Hopffer Almada este domingo à noite.>Há cinco anos, quando perdeu as eleições autárquicas, Janira Hopffer Almada colocou o cargo à disposição, mas acabou  por continuar na liderança.>A líder do PAICV não respondeu se vai ocupar ou não o cargo de deputada no parlamento.>Janira Hopffer Almada felicitou o MpD e o seu líder, Ulisses Correia e Silva, pela vitória nas eleições.>“Parabenizo o MpD e Ulisses Correia e Silva e espero que Cabo Verde, de facto, tenha bons tempos na sua governação”, afirmou.>Quando estavam apuradas 97% do total das mesas de voto, o MpD vencia com 49,1% dos votos, elegendo 36 deputados, o PAICV tinha 38% dos votos (28 deputados), e a UCID tinha 9% dos votos, que permite eleger quatro deputados. RFI »

  • Cabo Verde: Ulisses Correia e Silva fala em "grande vitória"

    19 Abril 2021 >O presidente do Movimento para a Democracia (MpD), Ulisses Correia e Silva, falou em "grande vitória" nas eleições legislativas em Cabo Verde e disse que o resultado é uma “lição” para a oposição. >“Foi uma grande vitória, a vitória de Cabo Verde. Nós estávamos à espera desta vitória”, declarou Ulisses Correia e Silva,  primeiro-ministro em funções, no discurso da vitória, na sede nacional do MpD, na Praia.> >Ulisses Correia e Silva lembrou “a condição emergencial muito difícil” com “três anos de seca e um ano de pandemia” e disse que se conseguiu “dar a volta” e é tempo de “continuar um bom trabalho e colocar Cabo Verde num caminho seguro para o desenvolvimento”.>O presidente do MpD disse que o resultado é uma “lição” para a oposição.>“Em 2016, eu tinha dito que ninguém perdeu as eleições. Desta vez houve perdedores. Houve perdedores relativamente àqueles que fizeram da política a forma de ataque não ao governo nem ao MpD, mas ataque ao país: política da terra queimada, uma posição pouco contributiva, negacionista, pouco positiva – aliás muito negativa. Trouxe muito pouco para o país e, em situações muito difíceis, nós esperávamos que houvesse uma atitude diferente. É uma lição para esta oposição porque Cabo Verde precisa de oposição forte mas responsável e com sentido de Estado”, apontou.>Nas ruas, várias dezenas de militantes e apoiantes festejavam com música, muita dança, batuques e muitos esqueciam as máscaras e a pandemia de covid-19. RFI »

  • MpD lidera votação nas legislativas de Cabo Verde

    18 Abril 2021 /> O Movimento para a Democracia (MpD, no poder) lidera a votação nas eleições legislativas em Cabo Verde, com 49% dos votos e 25 de um total de 72 deputados, quando estão apuradas 81,3% das mesas de voto. RTP » Observador »

  • Mesas de voto em Cabo Verde já fecharam

    18 Abril 2021 As mesas de voto para as sétimas eleições legislativas em Cabo Verde fecharam às 18:00 locais (20:00 em Lisboa), tendo a votação decorrido sem incidentes em todo o arquipélago. Observador »

  • Líder da oposição espera “boa participação” nas legislativas de Cabo Verde

    18 Abril 2021 Legislativas vão definir o Governo para os próximos cinco anos e acontecem num momento de recordes diários de novos infectados com a covid-19./> Público »

  • Cabo Verde: Presidente lamenta concentrações de eleitores

    18 Abril 2021 >O Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, lamentou as concentrações de eleitores nas assembleias de voto em tempos de pandemia. Face ao forte aumento de casos de covid-19, o chefe de Estado disse que vai avaliar com o Governo a situação epidemiológica no arquipélago e a eventual necessidade de alteração das medidas em curso. >O Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, votou, às 10h30, no Instituto Universitário de Educação, na cidade da Praia, onde havia concentrações de eleitores apesar da pandemia.>Jorge Carlos Fonseca lamentou as aglomerações de eleitores e disse que vai avaliar com o Governo a situação epidemiológica no arquipélago e a eventual necessidade de alteração das medidas em curso.>“A paixão pela política, pela disputa eleitoral faz esquecer um pouco a situação específica em que nós estamos a realizar as eleições, que é um ambiente de pandemia. E, portanto, deveria haver mais cuidado, mas prudência, mais rigor, para que as regras sanitárias e as regras de prevenção sejam devidamente cumpridas”, declarou.>O chefe de Estado falou, também, em "festa da democracia" e destacou o exemplo de Cabo Verde na realização de eleições democráticas.>"Cabo Verde está bem organizado na questão da democracia", confirma Expedito Garcia, um dos cerca de 60 observadores internacionais presentes nas eleições e que integra a comissão dos Direitos Humanos Internacional, uma célula ligada às Nações Unidas. O observador internacional conta que o maior reparo é o atraso na abertura de algumas mesas de voto.>  RFI »

  • Presidente do MpD convicto na maioria absoluta e na estabilidade em Cabo Verde

    18 Abril 2021 Ulisses Correia e Silva apelou aos cabo-verdianos para irem às urnas e mostrou-se confiante numa vitória do seu partido, o que lhe permitirá continuar a desempenhar o cargo de primeiro-ministro. Observador »

  • Cabo Verde: Líderes partidários já votaram e apelaram à participação

    18 Abril 2021 >A líder do PAICV, Janira Hopffer Almada, espera “boa participação” neste escrutínio. O presidente do MpD, Ulisses Correia e Silva, apelou ao voto dos cabo-verdianos no arquipélago e na diáspora. >Ulisses Correia e Silva votou esta manha, pelas 10h00, no campus da UNI-CV no bairro do Palmarejo, na cidade da Praia. O presidente do Movimento para a Democracia (MpD) e recandidato ao cargo de primeiro-ministro apelou ao voto dos cabo-verdianos no arquipélago e na diáspora.>"Esperamos que haja uma boa participação, que as pessoas saiam de casa, exerçam o seu direito de cidadão, votando, aqui no país e na diáspora. Apelo ao voto, à participar. É um direito da cidadania, da democracia e da liberdade. Quanto mais as pessoas exercerem o seu direito de voto, mais a democracia sairá reforçada”, afirmou o presidente do Movimento para a Democracia.>"É preciso um forte compromisso com o país, particularmente nesta fase mais difícil derivado à pandemia. Todos são chamados a darem o seu contributo, e neste momento esse contributo é o voto", lembrou Ulisses Correia e Silva.>A presidente do  Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Janira Hopffer Almada, votou cerca de uma hora depois, no mesmo local, mas numa mesa ao lado. Na oposição desde 2016 e com o objectivo de levar o PAICV de volta ao poder, Janira Hopffer Almada disse esperar que "haja uma boa participação" eleitoral sem quaisquer "condicionalismos nem condicionamentos".>“As expectativas são sobretudo que haja uma boa participação neste processo de votação para a escolha do destino do país nos próximos cinco anos”, afirmou Janira Hopffer Almada.>“Esperamos que não haja nenhum tipo de condicionalismos nem de condicionamento porque uma boa participação no processo de eleições é sobretudo uma garantia do reforço da democracia, é fundamental para o nosso Estado de direito democrático”, lembrou ainda.>O Presidente da UCID, António Monteiro, votou quando eram 10H10 na mesa SV- T- 01, na escola Humberto Duarte Fonseca, que fica situada na zona de Fonte de Francês, na ilha de São Vicente. António Monteiro apelou aos cabo-verdianos para irem às urnas para evitar que a cidadania seja exercida por outros.>"Votei com o sentido de poder ajudar Cabo Verde a ter um outro rumo, esperando que mais logo tenhamos um resultado que satisfaça as aspirações dos cabo-verdianos. Apelo a todos os eleitores cabo-verdianos, de Santo Antão a Brava e mesmo às nossas diásporas,que não deixem de exercer o direito de voto, não deixem a cidadania para ser exercida por outros", apelou o candidato da União Cabo-verdiana Independente e Democrática, António Monteiro.>O Presidente do  Partido Popular (PP), Amândio Barbosa Vicente, votou às 09h30, na Escola 13 de Janeiro, Palmarejo, na cidade da Praia. Em declarações à imprensa, Amândio Barbosa Vicente disse que saiu da mesa de assembleia de voto  com o “sentimento do dever cumprido”.>"Sinto que o trabalho está feito. Durante a campanha apresentamos as nossas propostas e agora temos o sentimento de trabalho cumprido. Vamos esperar e ver qual é a decisão do povo", acrescenta do candidato do PP.>Para estas eleições, Cabo Verde tem um total de 392.993 eleitores distribuídos no território nacional e na diáspora em 1481 mesas de voto. Desses, 340.241 eleitores estão no território nacional, que conta com 1245 mesas, e 52.752 votam em 236 mesas de outros 21 países.>A votação vai ainda definir o governo para os próximos cinco anos e acontece num momento de recordes diários de novos infectados por Covid-19 no arquipélago.>Em actualização RFI »

  • Cabo-verdianos começaram cedo a votar na legislativas com "respeito" pela pandemia

    18 Abril 2021 Só na Praia funcionam 272 mesas de voto, para 88.357 eleitores inscritos. Correio da Manhã »

  • Após vacinação em massa, Israel levanta uso obrigatório de máscara na rua

    18 Abril 2021 Com quase 54% da população vacinada (de um total de 9.3 milhões) com duas doses da Pfizer, Israel registou quedas acentuadas de contágio e casos. Renascença »

  • Legislativas em Cabo Verde com reforço de medidas sanitárias

    18 Abril 2021 >Este domingo é dia de eleições legislativas em Cabo Verde em plena pandemia de Covid-19 e perante um aumento de casos no arquipélago. A Comissão Nacional de Eleições garante que as assembleias de voto são seguras, com álcool gel à entrada, máscaras ao dispor, distanciamento obrigatório, menos eleitores por mesa de voto e mais uma hora para votar e evitar aglomerações. Na corrida eleitoral estão seis partidos - MpD, PAICV, UCID, PTS, PSD e PP – para eleger 72 deputados em 13 círculos eleitorais. >Este domingo, as assembleias de voto em Cabo Verde abrem às 07:00 horas locais e a admissão de eleitores vai fazer-se até às 18:00.>A presidente da Comissão Nacional de Eleições, Maria do Rosário Pereira Gonçalves, afirmou à RFI que as assembleias de voto são seguras e disse esperar que a participação eleitoral aumente e que não seja afectada pelo receio de contágio de covid-19.>“As eleições serão seguras. Estamos a trabalhar para garantir isto mas não dependerá unicamente da administração eleitoral. Há muitos factores externos que nós não conseguiremos controlar que é o comportamento das pessoas e também dos partidos políticos. Penso que se os partidos políticos também tiverem este objetivo de garantir que as eleições serão seguras, as assembleias de voto num espaço seguro, nós conseguiremos”, declarou.>O número máximo de eleitores por mesa foi fixado em 350 eleitores, para o território nacional. Para garantir a segurança e protecção dos membros das mesas das assembleias de voto foram disponibilizados equipamentos de proteção individual, como máscara cirúrgica, viseira e luvas e é obrigatório o seu uso durante o acto eleitoral.>Aos eleitores é pedido para respeitar o distanciamento social mínimo de 1,5 metros nas filas junto às mesas e à entrada é disponibilizado álcool gel para higienização das mãos e máscaras para quem não tiver. Os eleitores dos grupos de risco, nomeadamente idosos e doentes crónicos, são prioritários nas filas. Está, ainda, proibida a venda de bebidas alcoólicas nas imediações das assembleias de voto para evitar aglomerações e será proibido o estacionamento de viaturas em frente às assembleias.>Para estas eleições, Cabo Verde tem um total de 393.166 eleitores distribuídos no território nacional e na diáspora em 1491 mesas de voto. Desses, 340.582 eleitores estão no território nacional, que conta com 1245 mesas, e 52.584 votam em 246 mesas de 22 países.>Este ano, devido às restrições de viagens, as eleições vão contar com cerca de 60 observadores internacionais em vez da centena que estava prevista. A delegação da União Africana deveria ter chegado esta quinta-feira, mas houve um problema com uma viagem e já não vêm. >Seis partidos na corrida eleitoral>Na corrida eleitoral estão seis partidos - MpD, PAICV, UCID, PTS, PSD e PP – para eleger 72 deputados em 13 círculos eleitorais: dez no país e três na diáspora. MpD, PAICV e UCID concorrem em todos os círculos eleitorais; PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista, África, América, Europa e o resto do mundo); PTS em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, São Vicente, África, América, Europa e o resto do mundo) e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, África e América).>As listas contam com 597 candidatos, começando com 15, entre efetivos e suplentes, no círculo eleitoral da ilha do Maio, até aos 168 em Santiago Sul, que inclui a capital, a cidade da Praia.> >As promessas dos candidatos> > >Pandemia, crise, diversificação da economia, turismo e transportes foram alguns dos temas mais falados nas últimas duas semanas.>>Ulisses Correia e Silva, Presidente do MpD, acredita que pode ser reeleito primeiro-ministro e que o partido pode conquistar a maioria absoluta apesar da crise provocada pela pandemia.>“Nós governámos em situação de anormalidade. Nenhum governo, em Cabo Verde, em democracia, teve um contexto tão difícil como nós tivemos e mesmo assim o país avançou e temos condições de fazer avançar muito mais em situação de normalidade. Nós vamos vencer e com maioria absoluta”, declarou Ulisses Correia e Silva.>Opinião contrária tem o PAICV que acredita poder chegar ao governo. Em tempos de pandemia, >a Presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, aposta na saúde como prioridade.>“A prioridade das prioridades neste momento é garantir-se um país seguro em termos sanitários, portanto, nós priorizamos a vacinação. A nossa meta é garantir a vacinação de 70% da população cabo-verdiana até ao mês de Outubro porque temos de salvar a próxima época turística porque o turismo é o motor da economia cabo-verdiana”, afirmou Janira Hopffer Almada.>Por sua vez, >o presidente da UCID, António Monteiro, aponta a regionalização como o trunfo para viabilizar um governo sem maioria.>“[A regionalização] será um dos trunfos que nós vamos ter agora depois do dia 18 de Abril para estarmos com possibilidades de viabilizar este ou aquele governo e criarmos as condições para que os partidos todos se sentem à mesa e, portanto, consigamos encontrar a melhor forma de regionalização que o país precisa”, disse António Monteiro.>Este ano, também o PTS quer mudar o cenário político do país. Cláudio Sousa, presidente interino do partido, acredita que vai conseguir “abrir a sociedade para uma nova realidade política”.>“Acreditamos que vamos abrir a sociedade para uma nova realidade, mas ainda vivemos uma única realidade. Não estamos num Estado bipolarizado. Ainda estamos num sistema de partido único porque quando estamos a votar no MPD estamos a votar no PAICV e vice-versa”, apontou Cláudio Sousa.>Face ao choque da pandemia, >Amândio Barbosa Vicente, o presidente do PP, considera que a economia deve deixar de estar “atrelada ao turismo”.>“A diversificação da economia é ter uma economia vinculada a vários outros sectores. Por exemplo, a questão da energia: Cabo Verde tem mar, tem sol. Podemos reformatar a economia de Cabo Verde se, na verdade, tirarmos partido da energia limpa”, declarou Amândio Barbosa Vicente.>Quanto ao PSD, o presidente do partido João Além diz que a aposta é na saúde.>“Nós vamos, com certeza, começar pela saúde. A nossa saúde é uma saúde doente porque carecemos de todo o tipo de coisas. Nós teremos que, em primeiro lugar, trabalhar para evitar a transmissão desse vírus aqui em Cabo Verde”, afirmou João Além.>As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram a 20 de Março de 2016, tendo o MpD vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.  O MpD, então na oposição, venceu, na altura, com quase 54% dos votos e afastou do poder, ao fim de 15 anos, o PAICV.>Além das eleições legislativas deste domingo, Cabo Verde realiza eleições presidenciais em 17 de Outubro. RFI »

  • Cabo Verde. Quase 393 mil eleitores escolhem 72 deputados

    18 Abril 2021 /> Quase 393 mil eleitores cabo-verdianos são chamados hoje às urnas para as sétimas eleições legislativas de Cabo Verde, escolhendo entre 597 candidatos de seis partidos os 72 deputados ao parlamento na próxima legislatura. RTP »

  • Cabo Verde: CNE pede participação massiva nas urnas

    17 Abril 2021 >A presidente da Comissão Nacional de Eleições, Maria do Rosário Pereira Gonçalves, apelou este sábado a uma participação massiva dos eleitores nas eleições legislativas deste domingo em Cabo Verde. >Em conferência de imprensa, a presidente da Comissão Nacional de Eleições, Maria do Rosário Pereira Gonçalves, pediu aos eleitores para irem massivamente às urnas nas eleições legislativas deste domingo.>“A Comissão Nacional de Eleições apela a uma participação massiva, ordeira, pacífica, como já estamos habituados”, afirmou a presidente da CNE, na sede da instituição, na cidade da Praia.>Maria do Rosário Pereira Gonçalves indicou que “todo o processo decorreu dentro da normalidade, não obstante os constrangimentos ligados à pandemia”. Todo o material chegou às mesas de voto no território nacional e a outros 21 países.>Em Cabo Verde, este sábado é dia de reflexão para os quase 393 mil eleitores recenseados nas ilhas e na diáspora, que domingo vão eleger os 72 deputados do parlamento. Seis partidos estão em liça no escrutínio de amanhã: MpD, no poder desde 2016, PAICV, UCID, PTS, PSD e PP.>O número máximo de eleitores por mesa foi fixado em 350 eleitores, para o território nacional. Para garantir a segurança e protecção dos membros das mesas das assembleias de voto foram disponibilizados equipamentos de proteção individual, como máscara cirúrgica, viseira e luvas e é obrigatório o seu uso durante o acto eleitoral.>Aos eleitores é pedido para respeitar o distanciamento social mínimo de 1,5 metros nas filas junto às mesas e à entrada é disponibilizado álcool gel para higienização das mãos e máscaras para quem não tiver. Os eleitores dos grupos de risco, nomeadamente idosos e doentes crónicos, são prioritários nas filas. Está, ainda, proibida a venda de bebidas alcoólicas nas imediações das assembleias de voto para evitar aglomerações e será proibido o estacionamento de viaturas em frente às assembleias.>Este domingo, as assembleias de voto em Cabo Verde abrem às 07:00 horas locais e a admissão de eleitores vai fazer-se até às 18:00.>Para estas eleições, Cabo Verde tem um total de 392.993 eleitores distribuídos no território nacional e na diáspora em 1481 mesas de voto. Desses, 340.241 eleitores estão no território nacional, que conta com 1245 mesas, e 52.752 votam em 236 mesas de 21 outros países.>Este ano, devido às restrições de viagens, as eleições vão contar com cerca de 60 observadores internacionais em vez da centena que estava prevista. A delegação da União Africana deveria ter chegado esta quinta-feira, mas houve um problema com uma viagem e já não vêm. >Na corrida eleitoral estão seis partidos - MpD, PAICV, UCID, PTS, PSD e PP – para eleger 72 deputados em 13 círculos eleitorais: dez no país e três na diáspora. MpD, PAICV e UCID concorrem em todos os círculos eleitorais; PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista, África, América, Europa e o resto do mundo); PTS em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, São Vicente, África, América, Europa e o resto do mundo) e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, África e América).>As listas contam com 597 candidatos, começando com 15, entre efetivos e suplentes, no círculo eleitoral da ilha do Maio, até aos 168 em Santiago Sul, que inclui a capital, a cidade da Praia.>Além das eleições legislativas deste domingo, Cabo Verde realiza eleições presidenciais em 17 de Outubro. RFI »

  • Dia de reflexão para as legislativas em Cabo Verde

    17 Abril 2021 >Em Cabo Verde, hoje é dia de reflexão para os 393 mil eleitores recenseados nas ilhas e na diáspora, que domingo vão eleger os 72 deputados do parlamento. Seis partidos estão em liça no escrutínio de amanhã: MpD, no poder desde 2016, PAICV, UCID, PTS, PSD e PP. >A presidente da Comissão Nacional de Eleições, Maria do Rosário Pereira Gonçalves, fez um balanço positivo da campanha eleitoral e disse que as assembleias de voto serão seguras, com álcool gel à entrada, máscaras ao dispor, distanciamento obrigatório, menos eleitores por mesa de voto e mais uma hora para votar e evitar aglomerações.>“As eleições serão seguras. Estamos a trabalhar para garantir isto mas não dependerá unicamente da administração eleitoral. Há muitos factores externos que nós não conseguiremos controlar que é o comportamento das pessoas e também dos partidos políticos. Penso que se os partidos políticos também tiverem este objetivo de garantir que as eleições serão seguras, as assembleias de voto num espaço seguro, nós conseguiremos”, afirmou.>O número máximo de eleitores por mesa foi fixado em 350 eleitores, para o território nacional. Para garantir a segurança e protecção dos membros das mesas das assembleias de voto foram disponibilizados equipamentos de proteção individual, como máscara cirúrgica, viseira e luvas e é obrigatório o seu uso durante o acto eleitoral.>Aos eleitores é pedido para respeitar o distanciamento social mínimo de 1,5 metros nas filas junto às mesas e à entrada é disponibilizado álcool gel para higienização das mãos e máscaras para quem não tiver. Os eleitores dos grupos de risco, nomeadamente idosos e doentes crónicos, são prioritários nas filas. Está, ainda, proibida a venda de bebidas alcoólicas nas imediações das assembleias de voto para evitar aglomerações e será proibido o estacionamento de viaturas em frente às assembleias.>Este domingo, as assembleias de voto em Cabo Verde abrem às 07:00 horas locais e a admissão de eleitores vai fazer-se até às 18:00.>Para estas eleições, Cabo Verde tem um total de 393.166 eleitores distribuídos no território nacional e na diáspora em 1491 mesas de voto. Desses, 340.582 eleitores estão no território nacional, que conta com 1245 mesas, e 52.584 votam em 246 mesas de 22 países.>Este ano, devido às restrições de viagens, as eleições vão contar com cerca de 60 observadores internacionais em vez da centena que estava prevista. A delegação da União Africana deveria ter chegado esta quinta-feira, mas houve um problema com a viagem e já não vêm. >Na corrida eleitoral estão seis partidos - MpD, PAICV, UCID, PTS, PSD e PP – para eleger 72 deputados em 13 círculos eleitorais: dez no país e três na diáspora. MpD, PAICV e UCID concorrem em todos os círculos eleitorais; PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista, África, América, Europa e o resto do mundo); PTS em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, São Vicente, África, América, Europa e o resto do mundo) e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, África e América).>As listas contam com 597 candidatos.>Além das eleições legislativas deste domingo, Cabo Verde realiza eleições presidenciais em 17 de Outubro. RFI »

Títulos da Imprensa nas últimas 24h: