Português diz estar preso há 37 anos nos EUA injustamente. Teste de ADN pode vir a libertá-lo

Português diz estar preso há 37 anos nos EUA injustamente. Teste de ADN pode vir a libertá-lo

O português Norberto Andrade sempre disse ser inocente do crime de violação pelo qual foi condenado em 1987. Um exame de ADN pode agora ser a chave para a sua libertação. Norberto Andrade pode ter passado 37 anos preso nos Estados Unidos quando era inocente. O caso remonta a 3 de Agosto de 1985, quando uma mulher de 19 anos denunciou que foi violada e ameaçada com uma faca no seu apartamento. O português, que na altura tinha 24 anos, já tinha tido contacto com a polícia e era sabido que passava tempo perto do local do crime. O sargento