Miguel Reis recebeu dinheiro e móveis para beneficiar empresário

Miguel Reis recebeu dinheiro e móveis para beneficiar empresário

O ex-presidente da Câmara de Espinho Miguel Reis terá aceitado dinheiro e móveis para beneficiar um empresário da área da construção civil. Apesar de ter abandonado a presidência da Câmara Municipal de Espinho, Miguel Reis, vai aguardar julgamento sob medida de coação de prisão preventiva. O antigo autarca é suspeito de ter sido corrompido por Francisco Pessegueiro, empresário da construção civil e filho do fundador dos Talhos Pessegueiro. Em causa estão suspeitas de corrupção “em projetos imobiliários e respetivo licenciamento, respeitantes a edifícios multifamiliares e unidades hoteleiras, envolvendo interesses urbanísticos de dezenas de milhões de euros”. Miguel Reis foi fotografado