Miguel Reis fica em prisão preventiva

Miguel Reis fica em prisão preventiva

Apesar de ter abandonado a presidência da Câmara Municipal de Espinho, Miguel Reis, vai aguardar julgamento sob medida de coação de prisão preventiva. O Tribunal de Instrução Criminal do Porto decretou a prisão preventiva do ex-presidente da Câmara Municipal de Espinho, Miguel Reis. A medida de coação, conhecida este sábado, foi aplicada ao ex-autarca e a Francisco Pessegueiro, empresário da construção e filho do fundador dos Talhos Pessegueiro, suspeito de ter corrompido o atual e anterior presidentes de câmara de Espinho. Segundo a SIC Notícias, um outro arguido no âmbito da Operação Vortex, presumivelmente o chefe da Divisão de Urbanismo