Miguel Reis abandona Câmara de Espinho (e assim evita a prisão)

Miguel Reis abandona Câmara de Espinho (e assim evita a prisão)

Decisão anunciada ao Tribunal de Instrução Criminal deverá evitar prisão preventiva: havia o risco de prolongamento da actividade criminosa. Miguel Reis vai deixar de ser presidente da Câmara Municipal de Espinho, depois de ter sido detido, acusado de corrupção. O jornal Observador avança que essa decisão já foi entregue ao Tribunal de Instrução Criminal. Adelino Miguel Reis, eleito em 2021, foi detido pela Polícia Judiciária na terça-feira passada, dentro de uma investigação por diversos crimes económicos alegadamente cometidos no licenciamento de obras. O presidente é suspeito de corrupção passiva e de outros crimes económico-financeiros. Esta renúncia surge horas depois de