Médico criava atestados falsos para renovar cartas de condução

Médico criava atestados falsos para renovar cartas de condução

Um médico acusado de fazer atestados falsos para a renovação de cartas de condução em Coimbra confessou esta quinta-feira em tribunal a prática dos crimes, assim como uma proprietária de uma agência de documentação também arguida no processo. “Estou profundamente arrependido do que fiz. Não devia ter acontecido”, afirmou o médico, acusado da prática de sete crimes de atestado falso num processo cujos crimes terão ocorrido em 2016. Na primeira sessão do julgamento, que decorreu no Tribunal de Coimbra, o arguido referiu que há cinco anos teve um outro processo, que ficou suspenso provisoriamente mediante pagamento a uma instituição de