“Mãe da Criptologia” foi a arma secreta dos EUA nas guerras mundiais

“Mãe da Criptologia” foi a arma secreta dos EUA nas guerras mundiais

Conhecida como a “Mãe da Criptologia”, Elizabeth Smith Friedman foi uma peça-chave dos EUA nas guerras mundiais — mas os seus feitos só foram conhecidos depois da sua morte. Elizabeth Smith Friedman foi uma criptógrafa e linguista norte-americana que fez contribuições significativas no campo da decifração de códigos durante a Primeira e Segunda Guerra Mundial. Friedman começou a sua carreira a trabalhar como decifradora de códigos privada para várias agências governamentais, incluindo o FBI e o Army Signal Intelligence Service. Rapidamente tornou-se uma das primeiros decifradoras americanas durante a Primeira Guerra Mundial. Na década seguinte, ela e o seu funcionário