Há 112 obras de arte do Estado desaparecidas. Ainda ninguém (nem o ministro) sabe de nada

Há 112 obras de arte do Estado desaparecidas. Ainda ninguém (nem o ministro) sabe de nada

O ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, afirmou hoje que não tem mais informações sobre o desaparecimento de um total de 112 obras da coleção de arte contemporânea do Estado, cujo inquérito de averiguações foi arquivado pelo Ministério Público. “Não temos nenhuma informação adicional que permita fazer qualquer démarche em relação a essas obras”, disse Pedro Adão e Silva, em Lisboa, no final de uma reunião com o conselho de administração do Centro Cultural de Belém. “Sempre que houver alguma informação adicional que permita algum tipo de esclarecimento, estaremos interessados em trabalhar com base nessa informação”, acrescentou. Em novembro