“Foi a primeira opção”. Casal vive há mais de um mês no Aeroporto Francisco Sá Carneiro

“Foi a primeira opção”. Casal vive há mais de um mês no Aeroporto Francisco Sá Carneiro

Casal pernoita no terceiro piso do aeroporto, recorrendo às casas de banho para fazer a sua higiene pessoal. Um casal com idades compreendidas entre os 43 e os 45 anos vive desde o dia 13 de dezembro no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto. A situação foi motivada pela morte da avó de Irina Freitas, proprietária da casa onde viviam. O processo de partilhas entre os herdeiros determinou a saída do casal da habitação, deixando os dois elementos numa situação de grande vulnerabilidade social — já que também não detém qualquer apoio de familiares ou amigos. Ao Jornal de Notícias