Condenados os sete militares que torturaram imigrantes (só um fica preso e dois são afastados da GNR)

Condenados os sete militares que torturaram imigrantes (só um fica preso e dois são afastados da GNR)

O Tribunal de Beja condenou os sete militares da GNR que agrediram e torturam imigrantes em Odemira, mas apenas um vai cumprir uma pena de prisão efectiva de seis anos. Dois dos militares são afastados da força de segurança. “Não são actos próprios de um militar da GNR”. É assim que o colectivo de juízes do Tribunal de Beja condena a uma pena de prisão efectiva de seis anos Rúben Candeias, um dos sete militares da GNR julgados por crimes contra imigrantes no concelho de Odemira. Este foi o arguido que chegou a julgamento pronunciado por mais crimes (10) e