ChatGPT anda a enganar cientistas

ChatGPT anda a enganar cientistas

Resumos falsificados foram gerados a partir de informações sobre o trabalho do investigador em poucos segundos. Um estudo feito com investigadores revelou que o ChatGPT, inteligência artificial de conversa humanizada da OpenAI, conseguiu enganar os cientistas ao escrever resumos sobre estudos reais. O objetivo era descobrir se a IA era capaz produzir de modo semelhante a um estudioso, o que ligaria o alerta dos académicos para evitar uso indevido. Em quase um terço das vezes, a ferramenta conseguiu fazer-se passar por um humano ao redigir um abstract, aquela introdução usada em pesquisas e trabalhos científicos. Os resumos falsificados foram gerados a