Abramovich deixou aos filhos 4000 milhões de euros antes da guerra

Abramovich deixou aos filhos 4000 milhões de euros antes da guerra

O oligarca russo Roman Abramovich deixou quase 4000 milhões de euros em fideicomisso aos seus filhos no início de fevereiro de 2022, três semanas antes do início da invasão russa à Ucrânia. Em Direito, o fideicomisso é uma disposição testamentária pela qual algum herdeiro ou legatário é encarregado de conservar e transmitir, por morte, a herança ou legado a um terceiro. Segundo o Guardian, embora os especialistas em sanções tenham apontado que esses processos não são ilegais, admitem que a densa teia de negócios financeiros do oligarca complicam, se necessário, a imposição de novas sanções. Abramovich contesta as sanções contra