A utilização de redes sociais pode alterar os cérebros das crianças

A utilização de redes sociais pode alterar os cérebros das crianças

Um novo estudo tem acompanhado a relação entre a utilização dos meios de comunicação social pelos adolescentes e as mudanças nos seus cérebros ao longo de um período de três anos. O novo estudo revelou que a utilização mais frequente das redes sociais está associada a uma maior sensibilidade às recompensas sociais, mas os especialistas salientam que as alterações cerebrais detetadas não podem ser confirmadas como causais ou consideradas prejudiciais a partir destas descobertas. Para um adolescente, o tempo de ecrã pode significar muitas coisas diferentes, desde a utilização de um portátil para trabalhos escolares até à visualização de publicações