• YouTube começa a apresentar publicidade gigante nas Smart TVs!

    19 Setembro 2019 A Google continua a ter na sua vasta rede de publicidade a sua maior fonte de rendimento, por isso, continua a desenvolver novas formas de maximizar os seus rendimentos. A mais recente novidade nas publicidades presentes no YouTube vai garantidamente deixar muitos utilizadores frustrados. Foi anunciado que os novas publicidades YouTube Masthead já estão ativas também nas aplicações do YouTube para televisões. Estas publicidades estão presentes na página principal e ocupam praticamente metade do ecrã. Além disso, a sua reprodução é automática, e acabam por maximizar passados alguns segundos caso o utilizador não realize nenhuma ação. Televisões são os dispositivos que mais crescimento apresentaram no YouTube De acordo com as informações reveladas pela Google no seu blog oficial, as televisões são o segmento que apresentou um maior crescimento no que respeita à utilização do YouTube. Atualmente, são contabilizadas mais de 250 milhões de horas/dia apenas em televisões. Se por um lado, os utilizadores podem não ver esta implementação com bons olhos. Por outro, as empresas que investem na plataforma de publicidade da Google têm aqui uma excelente oportunidade. Este tipo de anúncio possibilita uma visibilidade muito acima da média, especialmente porque no YouTube para televisões, a taxa de conversão é bastante alta. Novo formato de anúncios não é exclusivo das Smart TVs Ainda na mesma publicação, a Google relembra que este formato de anúncios está também presente, tanto na versão desktop como mobile do YouTube. No entanto, tudo indica que serão consideravelmente mais intrusivos nas Smart TVs, muito graças às dimensões do ecrã e menor facilidade de navegação dentro da aplicação. Editores 4gnews recomendam: Xiaomi confirma lançamento de Smart TV 8K Imagens mostram a primeira Smart TV da Huawei Etiqueta da OnePlus TV mostra-nos um preço absolutamente ridículo! 4gnews »

  • Encerramento do modo TV do YouTube vai penalizar crianças com necessidades especiais

    17 Setembro 2019 >/>O YouTube vai >encerrar o seu interface "leanback" adequado para utilização em televisores, e com isso vai também penalizar toda uma série de utilizadores com necessidades especiais, especialmente crianças.>Embora inicialmente não tivesse sido indicada uma data, agora já se sabe que este interface TV do YouTube vai ser >encerrado já a 2 de Outubro?e, se vai ser "chato" para todos os que o utilizavam nos seus televisores, vai ser ainda mais problemático para toda uma série de utilizadores com necessidades especiais.Por exemplo, o software GRID 3, o mais popular para crianças com paralisia cerebral para facilitar a sua interacção com os computadores, recorria a este modo do YouTube para permitir o acesso aos vídeos. Com o encerramento do interface, todas estas crianças, e demais pessoas com necessidades especiais deixarão de ter acesso ao YouTube tal como tinham até ao momento.>/>O YouTube continua sem dar qualquer justificação para o encerramento do modo TV, que em nada afectava a apresentação de publicidade que lhes garante os seus rendimentos. E considerando que irá continuar a manter um interface idêntico para as apps nas Smart TVs, nem sequer se pode dizer que lhes poupa o trabalho de manter o interface - já que isso continuará a ser feito.Parece mesmo ser apenas uma forma de pressionar os utilizadores a se mudarem do interface web deste modo TV para as apps, e pelo caminho ficarão esquecidos os utilizadores com necessidades especiais que estavam dependentes deste interface, e que desaparecerá já no próximo mês. >> >> >> Aberto até de Madrugada »

  • YouTube vai encerrar interface para TVs

    16 Setembro 2019 >/>A poucos dias de >disponibilizar gratuitamente as suas séries YouTube originais, o YouTube revela também que irá encerrar o seu interface criado para TVs.>O modo ">Leanback / >TV" foi >lançado em 2010, e visava facilitar a utilização do serviço em televisores usando um controlo remoto, quer por trás estivesse a ser usado um PC, Raspberry Pi, ou até o browser de uma Smart TV que já não tivesse acesso à app oficial do YouTube.?Aliás, era precisamente essa uma das suas grandes vantagens, que infelizmente o YouTube parece querer terminar.Embora não avance com uma data concreta para o >fim do interface TV, o YouTube recomenda que os utilizadores passem a utilizar um "dispositivo suportado", pelo qual se referem a dispositivos que possam correr uma das apps oficiais do YouTube - o que é compreensível, mas simultaneamente acaba levantar grandes suspeitas quanto a todas as conversas da Google a favor das "web apps" e de como a web é o futuro.>/>Aparentemente, a web só é o futuro desde que a sua universalidade não entre em conflito com os seus próprios interesses, em cujo caso prefere fazer o que muitos outros fazem, escondendo-se atrás das suas apps proprietárias. (De notar que o site normal do YouTube deverá continuar disponível nestes dispositivos, mas sem que seja tão fácil interagir directamente com ele através de um controlo remoto). >> >> >> Aberto até de Madrugada »