• Angola: Arlete Chimbinda, uma mulher na direcção da UNITA

    18 Novembro 2019 >A UNITA elegeu em Congresso na passada sexta-feira (16/11) para presidente do partido, o até agora seu líder da bancada parlamentar Adalberto da Costa Júnior.>Pela primeira vez, o principal partido da oposição em Angola tem dois vice-presidentes, sendo a primeira, a deputada Arlete Liona Chimbinda,  professora universitária de História das Ideias Políticas na Unibelas.>Antes de analisar as prioridades do partido face às eleições autárquicas agendadas para 2020 e presidenciais em 2022, ela começa por referir que a sua eleição, tal como a de quadros jovens para a direcção do partido, reflecte a adaptação da UNITA à actualidade e realidade angolanas. RFI »

  • Adalberto da Costa Júnior já escolheu nomes para a cúpula da UNITA

    17 Novembro 2019 O recém-eleito presidente da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, já escolheu seis nomes para a cúpula do maior partido da oposição angolana. Nomeações devem ser conhecidas nos próximos dias. Observador »

  • Adalberto da Costa Júnior aponta “combates” para o futuro

    16 Novembro 2019 >Em Angola, o novo presidente da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, mostrou-se preocupado com o agravamento da pobreza e da crise no país. No seu discurso de vitória, na sexta-feira à noite, o novo líder do maior partido da oposição deixou uma mensagem de união para a UNITA, apontou alguns “combates” para o futuro e falou na necessidade de eleições autárquicas em simultâneo em todo o país em 2020. >Adalberto da Costa Júnior foi eleito o novo presidente da UNITA no congresso do partido que terminou esta sexta-feira. Alcides Sakala, porta-voz do movimento, foi o segundo mais votado. Adalberto da Costa Júnior torna-se no terceiro presidente da UNITA e vai suceder a Isaías Samakuva que dirigiu o partido nos últimos 16 anos.>No discurso de vitória, o novo líder da UNITA declarou-se o “presidente de todos os que têm a UNITA no coração” e mostrou-se preocupado com o agravamento da pobreza e da crise em Angola, apontondo alguns “combates” para o futuro.>“Sem a revisão da Constituição, a despartidarização do aparelho do Estado, uma justiça isenta e um regulador do sistema financeiro independente do executivo, o país não terá condições de se desenvolver”, afirmou, em declarações recolhidas pela agência Lusa.>“Não basta mudar o Presidente da República, sendo necessário sim mudar as más práticas, abraçar a boa governança e a transparência, tendo como objectivo o bem estar e a dignidade de todos os angolanos. Para isso, nós é que temos de ser o exemplo. Vemos com grande preocupação o agravar da crise social e económica, o aumento da pobreza e o pouco interesse com que a comunidade internacional olha para Angola. Vemos também com grande preocupação os pendentes dos acordos de paz, as pensões dos ex-militares não serem pagas, as pensões das viúvas e dos órfãos não serem entregues. Este será um dos principais combates que nós vamos fazer”, declarou.>Adalberto da Costa Júnior também deixou clara a necessidade de realizar eleições autárquicas em simultâneo em todo o país em 2020 e prosseguir em direção à alternância do poder político em 2022, nas eleições gerais.>O presidente angolano, João Lourenço, felicitou Adalberto Costa Júnior numa mensagem no Twitter e disse que “esta eleição representa o fortalecimento da oposição, a bem da democracia". Os candidatos derrotados também felicitaram e prometeram apoio ao novo presidente da UNITA.>O grande desafio de Adalberto da Costa Júnior será, agora, garantir a união do partido na perspectiva dos próximos embates eleitorais, a começar pelas anunciadas primeiras eleições autárquicas, agendadas oficialmente para 2020.>Oiça aqui a reportagem do nosso correspondente, Avelino Miguel.>  RFI »

  • UNITA. Adalberto da Costa Júnior foi o vencedor das eleições e sucede a Isaías Samakuva

    16 Novembro 2019 /> Abriu-se um novo capitulo na vida da UNITA, após 16 anos de liderança de Isaías Samakuva. O novo líder do maior partido da oposição em Angola é Adalberto da Costa Júnior, que encerrou o congresso do "Galo Negro" com uma mensagem de mudança. RTP »

  • Adalberto Costa Júnior é o novo líder da UNITA

    15 Novembro 2019 Adalberto Costa Júnior tornou-se hoje no terceiro presidente da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), partido fundado por Jonas Savimbi e conduzido desde 2003 até hoje por Isaías Samakuva./> Diário de Notícias »

  • Adalberto da Costa Júnior é o novo líder da UNITA

    15 Novembro 2019 O até agora líder da bancada parlamentar sucede a Isaías Samakuva à frente do partido angolano fundado por Jonas Savimbi. Nem foi preciso segunda volta para confirmar nas urnas o favoritismo com que chegou ao congresso./> Público »

  • Angola: Adalberto da Costa Júnior é o novo presidente da UNITA

    15 Novembro 2019 >Adalberto da Costa Júnior é o novo presidente da UNITA. O deputado do partido do galo negro foi o mais votado no Congresso do partido que encerra nesta sexta-feira, 15 de Novembro, em Viana, arredores de Luanda. Alcides Sakala, porta-voz do movimento, foi o segundo mais votado. >Ele vai suceder a Isaías Samakuva que dirigiu o partido nos últimos 16 anos.>Segundo o site Clube K Júnior terá obtido percentagens acima dos 60.>Das 10 mesas de voto Alcides Sakala terá vencido apenas na mesa número 9.>Os 1 150 delegados da UNITA (União nacional para a independência total de Angola) elegiam o sucessor de Samakuva.>Este tinha sucedido a Jonas Savimbi na presidência do movimento, o fundador do partido que morreu em combate em 2002.>Savimbi fundou a UNITA em 1966, o partido conhece, assim, o seu terceiro presidente.>Disputavam esta eleição também Alcides Sakala, porta-voz, Raúl Danda, vice-presidente, o deputado José Pedro Katchiungo e o general Abílio Kamalata Numa.>O XIII Congresso da UNITA deveria passar em revista uma série de pontos incluindo a possibilidade de se limitar o número de mandatos ou ainda a introdução de uma inovação que seria o facto de o cabeça de lista às eleições presdenciais não ser necessariamente o presidente do partido. RFI »

  • Delegados da UNITA já iniciaram votação para escolher o sucessor de Samakuva

    15 Novembro 2019 /> Os mais de mil delegados da UNITA, maior partido da oposição em Angola, que vão hoje escolher o sucessor do presidente cessante, Isaías Samakuva, iniciaram hoje a votação depois das 13:00, processo que deve demorar pelo menos duas horas. RTP »

  • UNITA escolhe novo líder em Luanda

    14 Novembro 2019 Há cinco candidatos a concorrerem à sucessão de Isaías Samakuva. Correio da Manhã »

  • Samakuva ataca José Eduardo dos Santos e fala em fim de ciclo para MPLA em Angola

    13 Novembro 2019 Isaías Samakuva, presidente cessante da UNITA, atacou José Eduardo dos Santos e apontou para um MPLA em fim de ciclo que cansou os angolanos com promessas e sofrimento. Observador »

  • UNITA “vai sair mais democrática” do Congresso

    13 Novembro 2019 >O principal partido da oposição angolana, a UNITA, iniciou, esta quarta-feira, o seu XIII Congresso Ordinário, em que vai ser eleito o terceiro presidente do partido e sucessor de Isaías Samakuva. O porta-voz do Congresso, Ruben Sicato, afirma que a UNITA “vai sair mais democrática” do congresso e admite que há dois nomes “dados como favoritos”. >Na corrida à liderança da UNITA, estão o presidente do grupo parlamentar da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, o vice-presidente, Raul Danda, o porta-voz do partido, Alcides Sakala, o deputado José Pedro Katchiungo e o general Abílio Kamalata Numa.>1.150 delegados estão reunidos em Luanda para escolher o novo líder, que vai substituir o actual presidente, Isaías Samakuva, que deixa o cargo após 16 anos.>O porta-voz do Congresso, Ruben Sicato, considera que a UNITA “vai sair mais democrática” do congresso, admite que uma das principais questões em debate é se o presidente do partido vai continuar a ser cabeça-de-lista nas próximas eleições gerais e adianta que há dois nomes “dados como favoritos”, sem revelar quais.>Oiça a entrevista no programa CONVIDADO. RFI »

  • UNITA procura presidente

    13 Novembro 2019 >Os delegados da UNITA decidem até sexta-feira, 15 de Novembro, quem vai suceder a Isaías Samakuva e se este pode ser candidato a Presidente em 2022. >O principal partido da oposição angolana inicia esta quarta-feira o XIII congresso ordinário onde vai ser eleito o novo líder, o terceiro, depois do fundador Jonas Savimbi e do actual presidente, Isaías Samakuva, que sai ao fim de 16 anos à frente da UNITA.>Na corrida à liderança da UNITA estão o actual presidente do grupo parlamentar do partido, Adalberto da Costa Júnior, o vice-presidente, Raul Danda, o porta-voz da UNITA, Alcides Sakala, o deputado José Pedro Katchiungo e o general Abílio Kamalata Numa.>Os 1.150 delegados reunidos vão escolher entre estes cinco candidatos à sucessão de Isaías Samakuva o que consideram ser o mais adequado a liderar a União Nacional para a Independência Total de Angola, fundada por Savimbi em 1966.>A UNITA anunciou que incluiu na agenda de trabalho do congresso os limites dos mandatos e de candidaturas do partido, que arrancou esta quarta-feira em Luanda.>Para esta quarta-feira está previsto um debate interno entre os cinco candidatos à liderança do partido, com presença dos delegados, no qual cada candidato poderá partilhar argumentos e apresentar programas políticos.>“Este debate tem uma particularidade, é à porta fechada. Ninguém que não seja candidato ou delegado pode estar presente. É um debate em que tudo é permitido. Digamos, que se houver razões para se fazer uma lavagem de roupa suja, neste debate pode-se fazer”, descreveu o porta-voz do Congresso, Ruben Sicato.>Na eleição para presidente da UNITA, sairá vencedor o candidato que atingir 50% dos votos mais um voto, não estando de parte a hipótese de se realizar uma segunda volta em caso de empate. RFI »

Títulos da Imprensa nas últimas 24h: