• MUDANÇA CLIMÁTICA - Norte da Europa atingido por temperaturas extremas

    20 Julho 2018 EFE »

  • ESPERANÇA VIDA - Esperança de vida na Extremadura aumenta dois anos e meio numa década

    19 Julho 2018 EFE »

  • Novo Mazda2 Advance já disponível a partir dos 18.618€

    17 Julho 2018 >/>A Mazda Motor de Portugal acaba de reforçar a gama Mazda2 em território nacional ao disponibilizar o novo Mazda2 Advance a partir dos 18.618 euros. >/> Em janeiro de 2015 a Mazda Motor de Portugal lançava a então nova geração do Mazda2, um pequeno grande citadino que, anos antes (2008), garantia o título de 'Carro do Ano Mundial'. Nascido da decisão de apagar todas as noções associadas a este segmento, o Mazda2 foi desenvolvido assente num novo livro de regras para o segmento B, surgindo como um novo citadino traduzido, de um modo simplista, num automóvel que representa mais em tudo… excepto no peso. Maior, com mais conforto, maior ergonomia e profusamente tecnológico, o Mazda2 adoptava diversos conteúdos interiores, como o head-up display (então em estreia na classe), o sistema MZD Connect de conectividade via smartphone, o interface homem-máquina de fácil acesso ao ecrã táctil de 7 polegadas no topo do painel central, operado pelo comando rotativo na consola central, para além do melhor da nova Tecnologia SKYACTIV e sistemas de segurança associadas, destacando-se, entre outras, a inclusão de diferentes sistemas de segurança activa, tais como o Blind Spot Monitoring (BSM) com Rear Cross Traffic Alert (RCTA). Cedo recebeu as melhores críticas dos especialistas e, principalmente, dos clientes, encantados com as linhas do design KODO – A Alma do Movimento, numa combinação brilhante da forma e função, num package mais leve e mais aguerrido, com diversos reforços de segurança, mas sempre com a maneabilidade soberba de um modelo subcompacto, sublinhando a tradicional filosofia Jinba Ittai, de condutor-e-viatura-como-um-todo, patenteada pela Mazda. Novo Mazda2 Advance  Do equipamento de série do novo Mazda2 Advance destacam-se as jantes de liga leve de 16 polegadas e a câmara de visão traseira, o volante e manípulo da caixa em pele, vários sensores (humidade, luminosidade, chuva, estacionamento traseiro), luz interior com spot de leitura, cruise control, limitador de velocidade ajustável, ar condicionado automático, vidros escurecidos traseiros, LDW (Lane Departing Warning System), faróis de nevoeiro de LED, antena tipo 'barbatana de tubarão'. >/> Esta nova proposta pode ser encomendada com pintura sólida ou metalizada, segundo o leque de 11 cores disponíveis, podendo-se, ainda, adicionar o pack Navi (€ 400), sistema de navegação integrado no ecrã central de 7 polegadas. Recorde-se que, por razões de segurança para o condutor, a sua operação faz-se por toque quando a viatura se encontra parada, recorrendo-se ao comando rotativo, sito na consola central, quando em andamento. Sob o capot, o novo Mazda2 Advance conta apenas com a versão intermédia de potência do bloco SKYACTIV-G 1.5 a gasolina (cilindrada: 1.496 cc; potência: 90 cv às 6000 rpm; binário: 148 Nm às 4000 rpm), associado à caixa de 5 velocidades SKYACTIV-MT, um conjunto que garante consumos médios de 4,9 l/100 km e emissões de 111 g/km de CO2. No que se refere a preços, a Rede de Concessionários Mazda irá praticar os seguintes PVP para o novo modelo: · € 18.618,24 - Mazda2 1.5 SKYACTIV-G Advance; · € 19.018,24 - Mazda2 1.5 SKYACTIV-G Advance Navi. Gama Mazda2 simplificada A gama Mazda2 em Portugal passa, a partir desta data, a estar apenas disponível com o motor a gasolina SKYACTIV-G 1.5, em 3 níveis de potência: a variante de 75 CV é exclusiva do nível de entrada Essence, a de 75 CV destina-se aos níveis Evolve e Advance e a de 115 CV apenas nas versões Excellence. Todos (à excepção do nível de entrada) podem ser complementados com o Pack Navi (sistema de navegação), podendo os clientes da versão de topo Excellence selecionar, caso o pretendam, o Pack High Safety (BSM - Blind Spot Monitoring, High Beam Control, Chave Inteligente, luzes de LED, luzes diurnas LED e ADD - Active Drive Display). A estrutura de preços inicia-se nos € 15.067,75 da variante Mazda2 1.5 SKYACTIV-G (75 CV) Essence, com pintura sólida, atingindo os € 23.601,44 do Mazda2 1.5 SKYACTIV-G (115 cv) Excellence com os Packs High Safety, Navi e Pintura Metalizada. >/> Preços ao detalhe do Mazda2 (PDF): >Tabela de Preços - Mazda2 - Maio 2018 Automonitor »

  • Afinal há esperança para os motores diesel

    16 Julho 2018 >/>>A sensível quebra nas vendas de carros com motores diesel e o anunciado boicote de várias cidades à utilização dos motores a gasóleo a partir da década de 20, foram o resultado do DIeselgate. Porém, é inevitável que os motores a gasóleo desapareçam? A Bosch acha que não... >/> O Dieselgate foi terrível para o grupo VW, para a Bosch e para todos os construtores que apoiavam as suas gamas nos motores que funcionam com o ciclo de funcionamento inventado por Rudolf Diesel, que comprime apenas o ar de tal forma que gera temperatura suficiente para criar a ignição do combustível injetado diretamente na câmara de combustão. Para os que não conhecem como funciona, dizer que o motor diesel é uma unidade de combustão interna onde a ignição do combustível injetado, diretamente, na câmara de combustão é feita através da elevada temperatura que se gera no cilindro devido á elevada compressão feita na câmara. Ou seja, este ciclo Diesel só comprime o ar. Esta compressão gera temperaturas tão elevadas que o gasóleo injetado é atomizado e cria imediatamente uma explosão. Ou seja, enquanto o motor a gasolina com ciclo Otto exige a presença de uma vela que gera faísca e detona a mistura ar/gasolina, no bloco diesel são usadas velas incandescentes para aumentar a temperatura na câmara de combustão, com o motor frio ou se for um motor com baixa relação de compressão. O barulho característico dos motores a gasóleo deve-se ao processo de combustão: a súbita ignição do gasóleo quando este é injetada na fase final da compressão (como disse acima, o gasóleo é pulverizado e imediatamente explode devido à alta temperatura da câmara de combustão) cria uma onda de pressão. Atualmente, os motores mais desenvolvidos perderam muito do característico “toc toc toc” pois os sistemas “common rail” de elevada pressão melhoraram a atomização do combustível, juntando-se ao controlo eletrónico que ajusta o tempo e a duração do processo de injeção de gasóleo, otimizando-o para todas as temperaturas e velocidades do motor. Devido à elevada taxa de compressão, os motores diesel são mais económicos pois precisam de menos combustível para fazer funcionar o ciclo de funcionamento, a mesma razão para apresentarem maiores valores de binário, o que, por seu turno, explica porque as rotações são mais baixas. A exigência sobre o material para encaixar esse binário obriga a que o motor seja pouco rotativo. Claro que a outra face da moeda são as emissões. Se em termos de CO2 as coisas são favoráveis (usando menos combustível, naturalmente, emite menos dióxido de carbono), o fumo negro é sempre um incómodo – a forma como funciona o motor leva a que nem todo o gasóleo seja queimado e se não houver oxigénio suficiente para essa queima, a combustão é incompleta e dai o fumo negro – além dos diversos componentes tóxicos, tal como NOx e as partículas. Estas diminuem quando o motor consegue queimar o gasóleo com elevados níveis de oxigénio, gerando elevadas temperaturas de combustão que acabam por queimar as partículas. Infelizmente, isso aumenta o NOx. Por tudo isto é que é tão complicado cumprir certas regras anti-poluição. Ora é aqui que entra a Bosch. Sim, a empresa alemã que já pagou perto de 400 milhões de dólares ao Estado Norte Americano e que esteve ligada ao Dieselgate por ser seu o software que permitiu adulterar as medições de NOx dos testes norte americanos, anunciou um pós-tratamento de NOx que fique bem abaixo dos limites que vão ser impostos em 2021. Pegando num Volkswagen Golf GTD com o bloco turbodiesel de 2.0 litros com 184 CV e caixa manual, a Bosch desenvolveu um processo de pós-tratamento do NOx que tem como base um software que permite ao catalisador seletivo (SCR) funcionar, sempre, à temperatura ideal para queimar o NOx (200 graus), independentemente da cargha do motor. Como foi isso possível? Colocaram o SCR dentro do filtro de partículas posicionado ao lado do bloco do motor, onde as temperaturas são sempre mais elevadas. O tal software é altamente sofisticado pois tem de impedir que a temperatura de queima da fuligem originada pela inceneração do NOx e das partículas ultrapasse os 800 graus, pois a partir dai o revestimento em platina do SCR começa a degradar-se. O sistema utiliza a elevada pressão de recirculação do motor para evitar que os gases de escape frios depois de tratados possam diminuir a temperatura ideal de 200 graus. Contas feitas, a Bosch reclama que o sistema consegue uma média de 13 miligramas por quilómetro de emissões de NOx, um valor absurdamente baixo face aos limites de 80mg/km indicados na norma Euro6d. A empresa alemã acredita que esta tecnologia, em termos de custos, iguala os valores despendidos para melhorar os motores a gasolina e, diz a Bosch, estará pronto para ser usado massivamente em dois ou três anos. Christiaan Hetzner, jornalista do Automotive News Europe, teve a felicidade de poder testar o modelo da Bosch em condições de vida real, ou seja, pôde conduzir o Golf GTD utilizando o PEMS (Portable Emissions Measurement System) ou unidade portátil de medições. Uma medição que, já todos aceitaram essa realidade, é pouco precisa (a norma Euro6d admite desvios até 40 mg/km de NOx!) porém, não admite manipulação. E a verdade é que, segundo Hetzner, os valores reais medidos foram de 18 mg/km de NOx o que é muito abaixo do que a norma exige – e o jornalista confessou que andou a abusar na condução para tentar o pior resultado – e dramaticamente menos que os 360 mg/km que a anterior norma Euro6 admitia. No que toca ao consumo, o resultado ditou um gasto de 6,5 l/100 km de gasóleo e 0,17 litros de AdBlue (ureia líquida), valores excelentes face á utilização e ao novo sistema de medição das emissões e consumos. O jornalista do Automotive News Europe ficou, deveras, impressionado e os resultados apurados por ele e pelos testes que já foram feitos pela Bosch – com uma condução bem mais responsável do que a do jornalista alemão – recuperam a esperança nos motores diesel. A ser verdade que daqui a dois a três anos esta tecnologia estará disponível e ser capaz de reduzir o NOx até aqueles valores, o motor criado há mais de um século por Rudolf Diesel pode ganhar novo fôlego e até igualar os motores a gasolina no que toca ás emissões poluentes e até no preço. Automonitor »

  • Os satélites gémeos GRACE-FO já disparam os seus lasers no espaço

    15 Julho 2018 Falar de lasers e espaço na mesma frase será suficiente para fazer imaginar loucas batalhas espaciais como as que vemos... ZAP » Aberto até de Madrugada »

  • Tesla Model Y vai ser revelado em março

    14 Julho 2018 >/>O Tesla Model Y, o Segundo SUV da marca norte-americana de veículos elétricos, vai ser apresentado em março do próximo ano, confirmou ontem o fundador e CEO Elon Musk, numa entrevista à Bloomberg. /> O Model Y ficará posicionado abaixo do Model X, apresentando-se como uma alternativa mais acessível ao atual topo da gama SUV da Tesla, à semelhança do que acontece já entre o compacto Model 3 e o luxuoso Model S. Musk avançou à agência Americana que o design do Y está em fase final, seguindo os traços do teaser revelado na última assembleia geral de acionistas da empresa (fotos). A data de lançamento no mercado, segundo Musk, será dentro de 24 meses, ou seja, nunca antes de 2020. ? Automonitor »

  • Tudo se transforma em ecrã

    14 Julho 2018 Projeto revolucionário na área da eletrónica é liderado por uma cientista portuguesa que está no top 5 mundial Correio da Manhã »

  • Terceira vitória em três jogos para o Porto

    14 Julho 2018 Nova partida sem sofrer e mais dois golos de André Pereira, que leva cinco na pré-época. Desta vez, a "vítima" foi a Académica. Renascença »

  • Governo promete 1.700 milhões para apoiar investimento no interior

    14 Julho 2018 Ministro anuncia apoio ao investimento empresarial de até 1.700 milhões de euros, especificamente para os territórios de baixa densidade. Renascença »

  • Governo cria programa para apoiar investimento no interior de 1.700 ME

    14 Julho 2018 O Governo vai criar um programa de concursos de 1.700 milhões de euros para apoiar o investimento empresarial no interior, no âmbito da reprogramação do Portugal 2020, anunciou hoje o ministro Adjunto. RTP » Correio da Manhã »

  • Quem quer usar o Photoshop no iPad?

    14 Julho 2018 A Adobe estará a trabalhar para ter uma versão completa do Photoshop disponível para o iPad, a partir do próximo ano./> Exame Informática »

  • MacBook Pro: novos chips, melhores ecrãs e teclados mais silenciosos

    14 Julho 2018 A Apple anunciou duas novas versões dos MacBook Pro de 13 e 15 polegadas. Estes computadores trazem novos chips Intel, ecrãs melhores, mais RAM e teclados mais silenciosos./> Exame Informática »

  • Sugestões para aproveitar bem este fim de semana

    14 Julho 2018 />A animação e cor de vários mercados de rua, atividade desportiva ao ar livre, a festa na Baixa do FC Porto e o campeonato nacional de beatbox no Silo Auto são iniciativas de participação livre num fim de semana que volta a encher-se de sugestões. Conheça algumas. Porto.pt »

  • Governo deixa de apoiar sistemas deficitários de água

    14 Julho 2018 /> Se os municípios apresentarem projetos com sistemas de água e saneamento deficitários deixa de haver apoio governamental. O aviso é do ministro do Ambiente. RTP »

  • Danilo core para jogar Supertaça com o Alves

    14 Julho 2018 Médio dá o máximo para estar disponível no jogo marcado para 4 de agosto. Correio da Manhã »

  • ?Falha informática afeta painéis de voo no aeroporto de Lisboa

    13 Julho 2018 A informação está a ser transmitida aos passageiros através do sistema sonoro do aeroporto. Renascença »

  • Estudo diz que nova linha circular do metro de Lisboa faz 1,2 milhões largar o carro

    13 Julho 2018 Avaliação de Impacto Ambiental aponta para quase 9 milhões de novos passageiros no metro. Correio da Manhã »

  • Linha ferroviária do Oeste interrompida após acidente sem feridos

    13 Julho 2018 A linha ferroviária do Oeste está interrompida devido a um acidente numa passagem de nível entre Marinha Grande e Leiria que envolveu um comboio de passageiros e um camião, sem registo de feridos, informou a porta-voz da CP. RTP »

  • Martínez: "Não posso garantir que vou ser o selecionador da Bélgica no próximo ano"

    13 Julho 2018 Selecionador belga quer derrotar Inglaterra e assegurar o terceiro lugar no Mundial 2018. Renascença »

  • Porto convida cidadãos a participar ativamente na gestão da cidade

    13 Julho 2018 />A Câmara do Porto, em coordenação com a Associação Porto Digital, está a desenvolver um projeto que reforça a participação ativa dos cidadãos na gestão da cidade. A intenção é integrar novas tecnologias facilitadoras e criar uma plataforma pública de comunicação para a gestão de ocorrências. Porto.pt »

  • Neutrino. Partícula encontrada na Antártida agita astrónomos

    13 Julho 2018 /> Um grupo de cientistas descobriu as origens de uma partícula subatómica que viajou 3,7 mil milhões de anos-luz até à Terra. O achado está publicado na revista Science. O neutrino, partícula cósmica, foi encontrado por sensores no fundo do gelo antártico pelo detetor IceCube. Pode abrir caminho a uma nova era da investigação espacial. RTP »

  • Os grandes mitos ao volante

    13 Julho 2018 >/>? Desde há muitos anos que existem inúmeros mitos ao volante - decidimos quebrá-los ao escrever este artigo que explica aos condutores que comportamentos devem ter, de acordo com o Código da Estrada. >/> Mito nº1: Colocar o veículo em ponto morto quando está numa descida poupa combustível. Pois é, muitos condutores têm por hábito colocar a alavanca de velocidades em ponto morto. Esta é uma prática insegura e que efectivamente não melhora as prestações do carro pelo que se deve manter os hábitos das aulas de condução. Mito nº2: É proibido conduzir de chinelos ou descalço. Não existe nenhuma lei no Código da Estrada que impeça o condutor de conduzir descalço ou de chinelos. A única coisa que está efectivamente escrita visa um aconselhamento que passa pela utilização de calçado confortável e adequado para viagens. No entanto, se for verificado que a causa de um acidente derivou de uma condução praticada por pés descalços chinelos ou outro tipo de calçado desconfortável, o infractor pode pagar uma multa que pode ir dos 60 aos 300 euros. Mito nº3: É proibido conduzir de tronco nu. Também não existe nenhuma regra no Código da Estrada referente ao tipo de vestuário obrigatório a ser usado. Contudo há duas coisas a salientar: no que diz respeito aos motociclos existem regras de segurança que devem ser cumpridas. E no caso do agente da PSP o querer multar por um acto de exibicionismo ou atentado ao pudor, presente no Código Civil, o condutor não terá maneira de contornar a situação. Mito nº4: Durante o teste de alcoolémia deve-se mascar o conteúdo do tabaco, colocar moedas na boca ou fazer pouca pressão no sopro para que o resultado seja alterado. Estas ideias pré-definidas são meras asneiras que podem inclusive levar a agravantes maiores pelo facto do condutor não estar a participar correctamente no que lhe é pedido. Conduzir com um braço fora do veículo ou com a mão na alavanca de velocidades já são, no entanto, práticas ilegais que podem resultar em multas. É também proibido ao condutor utilizar durante a marcha do veículo, qualquer tipo de auscultadores sonoros, aparelhos radiotelefónicos ou tecnológicos como o caso de telemóveis, tablets e afins. ? Automonitor »

  • Linha circular do Metro reduzirá "significativamente" transporte individual em Lisboa - Estudo

    13 Julho 2018 Correio da Manhã »

  • Apple actualiza gama MacBook Pro

    13 Julho 2018 >/>Depois de ter sido acusada pelos fãs de que a sua linha MacBook Pro pouco tinha de "Pro", a Apple responde com uma actualização que vem trazer algumas das alterações que eram pedidas... e onde nem o teclado ficou esquecido.>A Apple actualizou os seus MacBooks Pro de 13" e 15" com Touch Bar (os modelos sem Touch Bar permanecem sem alterações) agora contando com os CPUs mais recentes da Intel, até ao Core i9, até 32GB de RAM e SSD até 4TB. São opções que deverão silenciar os pedidos de quem procurava um MacBook Pro "artilhado"... embora já se saiba que para isso será necessário estar disposto a pagar um preço pouco recomendado para cardíacos.Entre estas melhorias temos também a utilização de um ecrã True Tone, tecnologia estreada no iPad e que procura manter a tonalidade de cor correcta no ecrã em função do estilo de luminosidade ambiente; e também uma misteriosa actualização do teclado que a Apple diz ser meramente mais "silencioso". Os problemas do teclado têm sido recorrentes nos MacBooks, e embora a >Apple não diga expressamente que alterou o mecanismo para se tornar menos problemático, a menção de que se trata de um mecanismo de "3ª geração" faz imaginar que tenha havido mais alterações do que um simples "retoque".O novo MacBook Pro de 13" começa nos 2099 euros, o de 15" começa nos 2899 euros. Valor que aumenta para os 4219 euros caso adicionem um Core i9 e 32GB de RAM, e para os 8065 euros se lhe juntarem o SSD de 4TB. >> >> >> Aberto até de Madrugada »

  • Mais um cromo para a minha caderneta

    13 Julho 2018 De mãos dadas com a paixão do futebol desde a origem, é nos anos de europeus e mundiais que a italiana Panini mais fatura. E, num mundo cada vez mais digital, o negócio do tira-e-cola ainda consegue surpreender. Este texto foi originalmente publicado na edição de junho de 2018 da revista EXAME Visão »

  • Baraja cria LIDAR sem partes móveis que custa poucas centenas de dólares

    13 Julho 2018 >/>Um dos entraves para a utilização dos LIDAR em automóveis comerciais é o seu custo extremamente elevado, mas esse mesmo custo faz também com que esta seja uma área à espera de uma revolução; revolução essa que pode chegar do outro lado do mundo, da startup Australiana Baraja.>Um LIDAR tradicional consiste normalmente numa série de lasers e sensores colocados num bloco rotativo que gira a alta-velocidade, para detectar o relevo de tudo o que estiver em seu redor. O problema é que até há bem pouco tempo um desses LIDAR poderia custar 10 ou 15 mil euros; e quando se falava das versões económicas, eram referentes a modelos de 5 mil euros - valores ainda pouco apelativos quando se considera que um veículo poderá necessitar de 4 destes sensores.A >Baraja diz ter encontrado a solução para todos estes problemas com a sua tecnologia Spectrum-Scan. Do lado de fora do veículo ficam apenas módulos sem quaisquer partes móveis (e que no fundo são apenas prismas) sendo o laser gerado a partir de um módulo central no interior do veículo.>/>Tal como um prisma refracte a luz num ângulo diferente dependendo da sua cor, também aqui é usado o mesmo princípio, mudando-se o comprimento de onda do laser IR de modo a que os prismas o direccionem para onde for pretendido. O resultado final é a possibilidade de se fazer um "varrimento" sem necessidade de partes móveis mecânicas - e com inúmeras vantagens adicionais acrescidas, como a possibilidade do LIDAR se "focar" apenas em determinar área de interesse, se for necessário.>/>Por fim, para além da questão "preço" - que por si só já seria mais que suficiente para atrair as atenções para estes LIDARs - temos também o pormenor de que este sistema é >imune a interferências de múltiplos LIDARs a funcionarem simultaneamente, algo que inevitavelmente se irá tornar numa situação comum em todas as estradas, e que estranhamente tem ficado "esquecido" por outros fabricantes de LIDARs.Será desta que os LIDAR passam realmente para o grupo da tecnologia acessível para todos? Saberemos se um destes dias se vir a Tesla dizer que afinal vai passar a adicionar LIDARs aos seus automóveis.... ;) >> >> >> Aberto até de Madrugada »

  • Opel Série X: SUV para todas as necessidades

    13 Julho 2018 >/>>Conhece os produtos que a Opel oferece na sua Série X? Mokka X, Crossland X e Grandland X são os modelos que recuperei numa ida a Frankfurt para conhecer as novidades de uma gama renovada por força do novo protocolo de homologação de consumos e emissões. >/>O mundo é maior que o nosso umbigo e por isso mesmo o sucesso de um modelo não se mede, apenas, por aquilo que se passa no nosso jardim. Aliás, o Mokka X é um caso claro disso e de como regras absurdas e despropositadas arruínam a carreira de um automóvel muito bem-sucedido fora de portas e privam os portugueses de adquirirem carros interessantes. A caminho das 900 mil unidades vendidas, o modelo, que se situa na Série X, acima do Crossland X, paga classe 2 nas portagens nacionais condenando-o a uma performance comercial medíocre, assente em meia dúzia de corajosos que pagam mais do que deviam nas autoestradas portuguesas. Portugal poderia contribuir com alguns milhares de unidades para o quase milhão de Mokka X já vendidos desde que foi lançado em 2012. Disso não tenho dúvidas! [caption id="attachment_105945" align="aligncenter" width="1200"]>/> Opel Mokka X[/caption] Mais recentes, Crossland X e Grandland X já nasceram debaixo do acordo entre a Opel e o PSA Group, gizado antes de Carlos Tavares ter sentido apetite por comprar o construtor alemão, de repente menos apetecível para o gigante General Motors. Ainda assim, o primeiro contribui com 125 mil unidades e o segundo com 85 mil unidades para vendas acima do milhão de veículos da Série X. Não espanta por isso que, na Alemanha, a Opel tenha reclamado a liderança de vendas no segmento SUV Compacto (B-SUV) entre janeiro e abril e que um em cada quatro clientes germânicos da Opel tenham escolhido um modelo da Série X. [caption id="attachment_105944" align="aligncenter" width="1200"]>/> Opel Crossland X[/caption] Esta “saúde” nas vendas da Série X certamente que deixará feliz Carlos Tavares, pois o plano PACE! de renovação da Opel prevê que 40% das vendas da casa alemã sejam feitas onde se ganha bom dinheiro: o segmento SUV/crossover. “Estes dados provam que, com a nossa família X, estamos muito bem apetrechados para ir ao encontro da crescente procura de modelos SUV” afirma Peter Kuspert, diretor geral de vendas e marketing, recordando que “são veículos todos diferentes, mas iguais na forma como portam os valores da Opel, nomeadamente, o equipamento inovador propostos a preços razoáveis o que nos oferece uma alargada base de clientes.” >/>Porque está a chegar uma revolução na forma de homologar os valores de consumos e emissões – na realidade já chegou o ano passado, mas só em setembro será obrigatório – a Opel quis mostrar todas as novidades que preparou para enfrentar o ciclo WLTP, nomeadamente, o reforço das ligações dentro do grupo PSA, com a utilização dos blocos 1.2 litros Puretech a gasolina e o novo motor 1.5 litros blueHDI, além de uma nova caixa manual de seis velocidades e a automática de 8 marchas. Tudo novidades que vão chegar à Serie X da Opel a breve trecho. Tive a oportunidade de experimentar quase todas as novas versões do Mokka X, do Crossland X e do Grandland X. Infelizmente o contacto foi curto por constrangimentos de tempo e pela tipologia das estradas em redor de Mainz, pejadas de controlos de velocidade e com várias vilas e vilarejos com velocidade limitada a 50 km/h ou menos. Seja como for, o regresso ao Mokka X lembrou-me como é idiota uma regra obsoleta e despropositada impede que os portugueses possam ter a oportunidade de escolher um carro como o Mokka X. É verdade que a base é antiga e o carro pertence ao tempo em que um segmento B era… pequeno e isso percebe-se na habitabilidade. Enfim, é um carro divertido que nasceu em 2012, que já conheceu uma renovação e que conta com um equipamento muito completo e uma versão 4x4 feita com base num sistema que varia a distribuição de binário entre o eixo dianteiro e traseiro entre 100/0 até 50/50, de forma impercetível devido ao diferencial multidisco. Quer isto dizer que o Mokka X começa como um tração dianteira e pode acabar como 4x4 dependendo das situações. Pena que tenha de pagar classe 2 nas portagens… Dentro da Série X, o Mokka X é o único que foi feito como um “verdadeiro” Opel, já que o Crossland X e o Grandland X são feitos tendo com o base, respetivamente, Peugeot 2008 e 3008. Porém, a Opel conseguiu oferecer a ambos personalidade e diferenças assinaláveis seja no estilo exterior e interior. Qualidade e equipamento completo são denominadores comuns a ambos, com o Grandland X a destacar-se porque esta no segmento C e por isso oferece mais algum equipamento tecnológico e de ajuda à condução. Destaco o Grandland X com a caixa automática ligada ao motor 1.2 Puretech, fazem um belo conjunto que gostem muito e o Crossland X com o motor 1.2 Puretech, a melhor escolha para este modelo. Porém, a característica comum a todos os elementosda Série ‘X’ da Opel além da conectividade, ergonomia, segurança e tecnologia, são as motorizações que umprem a futura norma Euro 6d-TEMP. As novidades Diesel mais recentes do Grandland X - o 1.5 Turbo D de 130 cv e o 2.0 Turbo D de 177 cv - já estão conforme a futura norma. No lado dos gasolina, está o 1.2 Turbo de injeção direta, com 130 CV de potência, com caixa de seis velocidades manual. Esta combinação também está disponível no Opel Crossland X. Esta capacidade de oferecer uma gama completa de SUV que já cumprem a norma Euro 6d-TEMP faz parte de uma estratégia que levará a Opel, espera a marca, a novos campos em matéria de motorizações. E nem de propósito, o Grandland X tornar-se-á no primeiro Opel híbrido ‘plug-in’ que chegará ao mercado em 2020, ou seja, daqui a dois anos. [gallery type="slideshow" size="full" ids="105936,105937,105939,105940,105941,105942,105944,105945"] Automonitor »

  • Celeste Ng e o tempo em que a utopia era possível

    13 Julho 2018 Pequenos Fogos em Todo o Lado fala de raça e privilégio num subúrbio quase perfeito. Eram os anos 90 e a época do preconceito parecia estar a chegar ao fim. Foi antes da explosão da Internet e do 11 de Setembro. O livro está a ser adaptado à televisão./> Público »

  • Prolongamento da rede de metro de Lisboa vai reduzir tempo de espera

    13 Julho 2018 Tempos médios de espera "irão ser inferiores em todos os casos". Correio da Manhã »

  • Honor 10 já vendeu 3 milhões em apenas dois meses

    13 Julho 2018 >/>A criação de uma sub-marca Honor para complementar a oferta dos modelos Huawei parece estar a dar bons resultados, com o Honor 10 a já ter ultrapassado a marca dos 3 milhões de unidades vendidas em apenas dois meses.>O Honor 10 foi apresentado na China em Abril e na Europa no mês seguinte, seguindo a tradição da linha Honor de manter muitas das características que também podemos encontrar nos seus topo de gama das séries P e Mate mas a preços mais atractivos. O Honor 10 é mais um exemplo desta estratégia, com a Huawei ir buscar inspiração ao seu P20 para criar este smartphone que o mercado parece estar a adorar.Three million Honor 10s, three million thanks! Huge shoutout to all our Honor fans for supporting >#Honor10! This milestone couldn't have been achieved without your help. >#BeautyInAI >pic.twitter.com/7BC5YaNi6x— Honor Smartphone (@Honorglobal) >July 11, 2018Os resultados da Honor têm sido bastante positivos, com a sub marca da Huawei a registar um crescimento de 150% nos primeiros 6 meses de 2018, face ao mesmo período de 2017. Curiosamente, este crescimento não teve lugar na China mas sim em solo Europeu, que se torna assim num dos mercados mais importantes para a Honor.Em Inglaterra a Honor cresceu 200%, mas foi em Espanha que a marca registou resultados ainda melhores, com os envios para as lojas a crescerem 5 vezes. São números impressionantes, que só nos fazem pensar porque razão a Huawei não aposta mais na divulgação da sua linha Honor no nosso país. >> >> >> Aberto até de Madrugada »

  • IPO Lisboa: o desafio de seguir 57 mil doentes

    13 Julho 2018 Todos os anos chegam ao IPO de Lisboa uma média de seis mil novos casos de cancro. A unidade está em processo de remodelação, mas os desafios passam também por assegurar os recursos humanos necessários para atender aos muitos doentes de todo o país que ali vão procurar cuidados./> Público »

  • Um plano para o sistema de ciência, tecnologia e ensino superior

    12 Julho 2018 E não há certamente nenhum sistema científico com que nos desejemos comparar que sobreviva oferecendo aos seus profissionais a gloriosa perspetiva de poder fazer uma carreira inteira sem fazer carreira nenhuma./> Público »

  • Gboard com código Morse chega ao iOS e com jogo para acelerar aprendizagem

    12 Julho 2018 >/>A Google mostrou-nos o seu teclado Gboard com suporte para código Morse pouco depois da sessão de abertura do Google I/O 2018, e agora é vez dessa funcionalidade ficar disponível também para os utilizadores iOS.>Teclar usando pontos e traços pode parecer anacrónico num mundo onde muitas pessoas já comunicam quase exclusivamente usando emojis, mas há que ter em conta todo um universo de pessoas com mobilidade reduzida que de bom grado trocam todos esses avanços tecnológicos pela possibilidade de >escreverem usando apenas duas teclas.Quando se activa o modo Morse no Gboard, temos acesso a duas teclas de tamanho gigante para o ponto e o traço, mas continuando a ter acesso a comodidades como a sugestão de palavras no topo. E para que o facto de não saber código Morse seja impeditivo, a Google disponibiliza também um >jogo de aprendizagem de Morse - com o qual diz que qualquer pessoa conseguirá "desenrascar-se" perfeitamente ao fim de apenas uma hora de treino, através de uma combinação de mnemónicas visuais para memorizar as letras mais frequentes.Quem se quiser aventurar neste mundo da escrita minimalista pode assim recorrer ao teclado que provavelmente já utiliza no seu smartphone; e penso apenas que continuaria a faltar um modo de uma só tecla no ecrã (ou até através da detecção de vibração dos toques dados no smartphone) para que se pudesse escrever sem se tirar o smartphone do bolso. :) >> >> >> Aberto até de Madrugada »

  • Cervi promete entrega máxima para fazer regressar o título à Luz

    12 Julho 2018 Extremo argentino foi o porta-voz da equipa encarnada, que continua a estagiar em Tróia. Renascença »

  • Sony Xperia XZ3 poderá chegar com duas câmeras traseiras e duas frontais!

    12 Julho 2018 /> >Uma imagem proveniente do Japão e de uma fonte confiável revela que o novo Sony Xperia XZ3 poderá vir com 4 câmeras. Duas traseiras e duas frontais. Isto é um passo de evolução significativo para a Sony. >O conteúdo >Sony Xperia XZ3 poderá chegar com duas câmeras traseiras e duas frontais! aparece primeiro em >AndroidGeek. Android Geek »

  • Trabalhadores da Autoeuropa querem aumento salarial de 4% em 2019

    12 Julho 2018 Comissão de Trabalhadores diz que aumentos são possíveis porque alargamento do trabalho para os fins-de-semana veio aumentar carga produtiva da fábrica. Renascença »

  • Projecto do Facebook dá bolsas para académicos estudarem dados dos utilizadores

    12 Julho 2018 Investigadores de todo o mundo podem-se candidatar a analisar milhões de endereços clicados por utilizadores e tentar decifrar o papel da rede social na democracia./> Público »

  • Ronaldo, o incrível

    12 Julho 2018 Ronaldo provou o que Messi ainda não fez, que é capaz de jogar em diferentes países, adaptar-se a ligas com características diferentes, integrar-se em equipas distintas e transformar as suas características./> Público »

  • Huawei Nova 3 vem com Kirin 970, 6GB de RAM e 4 câmaras

    12 Julho 2018 >/>Continua a ser extremamente difícil guardar segredos referentes a novos smartphones, e desta vez é o Huawei Nova 3 que vê todos os detalhes revelados antes da sua apresentação oficial.>A Huawei vai apresentar o Nova 3 ao mundo no próximo dia 18 de Julho, mas pouco poderá revelar que não seja já conhecido do público. O Nova 3 vai contar com um CPU Kirin 970 octa-core, acompanhado por 6GB de RAM e 128GB, e uma bateria de 3750mAh.O ecrã full-screen 19:9 com recorte no topo é de 6.3" com resolução Full HD+, o que o deixa num patamar acima do Nokia P20 Lite, mantendo um sensor de impressões digitais na traseira. Na traseira temos um conjunto de câmara dupla idêntico ao do Honor 10, com um sensor RGB de 16MP e f/1.8 acompanhado por outros monocromático de 24MP; e na frente temos um sensor de 24MP acompanhado por um de 2MP que terá por objectivo criar apenas o efeito "bokeh" nos retratos.Curiosamente, a Huawei vais disponibilizar este Nova 3 num conjunto de cores originais, incluindo a muito bem conseguida Nebula Purple idêntica à utilizada no seu topo de gama P20 Pro (pena é que depois a maioria das pessoas opte por usar uma capa, e não tire partido disso - a não ser que use uma capa transparente!)O pequeno grande detalhe que interessava conhecer é aquele que previsivelmente continua ausente: qual será o preço deste Nova 3? Descobriremos em breve. >> >> >> Aberto até de Madrugada »

  • Renault vai duplicar produção do ZOE

    12 Julho 2018 >/>A Renault vai duplicar a produção do Zoe, na sua fábrica de Flins, nos arredores de Paris, de 220 para 440 unidades por dia, de forma a responder à procura por este citadino 100% elétrico. /> O aumento da produção faz parte do plano de 1000 milhões de euros de investimentos do Grupo francês no desenvolvimento de veículos elétricos, refere a Automotive News Europe. Uma nova versão do Zoe chegará no próximo ano, naquele que será a primeira alteração substancial do modelo, desde que foi lançado no mercado, no final de 2012. O Zoe foi o veículo 100% elétrico mais vendido na Europa entre 2015 e 2017, mas foi ultrapassado em 2018 pelo redesenhado Nissan Leaf. No ano passado, adianta a Automotive News Europe, foram produzidas 30 mil unidades do Zoe em Flins, elevando a cerca de 100 mil o total de unidades produzidas desde o lançamento do modelo, há seis anos. A Renault vai aproveitar o habitual defeso de Agosto para adaptar a fábrica aos novos volumes de produção, incluindo o aumento da linha de montagem das baterias. A fábrica de Flins, inaugurada em 1952, produz os utilitários Renault Clio e Nissan Micra e o Zoe, numa mesma linha de produção. No ano passado produziu 63 mil Clios e 95 mil Micras. O aumento dos níveis de produção do Zoe implicará que a montagem dos Clio seja transferida de Flins para as fábricas de Bursa, na Turquia, e de Novo Mesto, na Eslovénia. Flins manterá, no entanto, a possibilidade de montar Clios, para responder a picos de procura do modelo. A quinta geração do Clio, um dos modelos best sellers da Renault, deverá chegar ao mercado no final do ano. ? ? Automonitor »

  • Suporte HAMA para tablets em automóveis

    12 Julho 2018 >/>Hoje em dia os tablets ocuparam o lugar anteriormente ocupado pelos leitores DVD portáteis pendurados nas costas dos bancos nos automóveis, e a HAMA tem a solução ideal para o problema de não dar prioridade nem a quem se senta no lado esquerdo ou no lado direito.>Este suporte universal da Hama pode ser aplicado a qualquer automóvel, fixando-se nos suportes dos apoios de cabeça dos bancos frontais, e permitindo segurar um tablet numa posição central entre os bancos. Isto significa que o tablet será visível por todos os passageiros nos bancos traseiros, evitando as possíveis discussões e "arrelianços" entre os mais novos.>/>A barra de fixação é ajustável em comprimento, e o suporte permite utilizar tablets com ecrãs de 7" a 10.5" sem qualquer problema - mantendo a funcionalidade de rotação a 360º e ajuste da inclinação, para que o tablet possa ser colocado precisamente como se deseja.Este suporte para tablets nos automóveis tem um preço recomendado de 39.99 euros e já está disponível em Portugal nas lojas habituais. Imagino que venha mesmo a calhar para muitas famílias que se preparam para fazer as suas habituais longas viagens de férias... >> >> >> Aberto até de Madrugada »

  • Facebook faz turismo virtual em Nova Iorque para ajudar Inteligência Artificial

    12 Julho 2018 A empresa de Zuckerberg anunciou ter realizado várias experiências com turistas virtuais que foram guiados através das ruas de Nova Iorque por um sistema de Inteligência Artificial./> Exame Informática »

  • Microsoft actualiza Microsoft Launcher

    12 Julho 2018 >/>A Microsoft acaba de disponibilizar uma nova actualização do seu Microsoft Launcher, que chega com bastantes novidades centradas nas aplicações e serviços do gigante norte-americano.>Além das novas funcionalidades, a versão 4.11 apresenta também novidades em termos de interface. A lista de alterações é a apresentada em baixo.Versão 4.11Família: os pais passam a poder mostrar/esconder as crianças no cartão Família;Melhorias na leitura de notícias no browser Microsoft Edge;Opção para ocultar o indicador de página no ecrã principal;Cortana: suporte para multi-turn SMS + chamadas;Melhorias na interface: página de boas vindas, página de definições, widgets & menu de contexto;Possibilidade de remover ecrãs com "arrastar e largar" no modo de visualização geral.Esta nova vida da Microsoft, é realmente muito interessante, com a marca a virar-se para fora, promovendo as suas aplicações e serviços nas plataformas que outrora eram vistas apenas como rivais. Com esta nova postura, todos ficam a ganhar. >> >> >> Aberto até de Madrugada »

  • Juízes alertam: sistema informático dos tribunais potencia os erros judiciais

    12 Julho 2018 No dia em que o Conselho Superior de Magistratura apresentou o balanço judicial de 2017, o foco esteve na redução do número de processos pendentes e no sistema informático desadequado./> Público »

  • Viciados em cocaína usam Fitbits para monitorizar batimento cardíaco e evitar overdoses

    11 Julho 2018 Um empregado do setor das tecnologias em São Francisco revelou que há utilizadores a monitorizar o batimento cardíaco através de pulseiras Fitbit para se drogarem e evitarem overdoses./> Exame Informática »

  • Lamborghini de 400 mil dólares incendiado em posto de combustível

    11 Julho 2018 Dois condutores de Lamborghinis decidiram parar numa bomba de combustível. Um esquecimento de outro condutor provocou um incêndio e acabou por destruir o Performante de 400 mil dólares./> Exame Informática »

  • A impraticabilidade do Artigo 13 pode chatear 1 milhão de pessoas diariamente sem justificação

    11 Julho 2018 >/>A reforma dos direitos de autor >foi remetida para nova discussão, e será interessante ver como os senhores que inicialmente consideraram os filtros nos uploads - do Artigo 13 - respondem a simulações do impacto que tal medida poderia ter no mundo real.>O artigo 13 atira para as plataformas de partilha a responsabilidade de monitorizarem tudo o que seja enviado pelos utilizadores, impedindo o upload de qualquer conteúdo que esteja protegido por direitos de autor.Houve alguém que se deu ao trabalho de criar um simulador para avaliar o impacto de uma medida assim, tendo em conta que nenhum filtro, por mais eficaz que fosse, conseguiria ser eficaz a 100%. E os resultados são esclarecedores. Assumindo 1 milhão de uploads onde 1 em cada 10 mil fossem "proibidos", e um filtro com uma fiabilidade de 90%, o resultado seria que se iriam apanhar 901 uploads que deveriam ter sido evitados... mas >à custa de 1 milhão de uploads que foram indevidamente marcados como proibidos, quando na realidade deveriam ter sido permitidos!Mesmo assumindo valores bem mais "simpáticos" a favor do artigo, obtemos resultados que geram o transtorno de mais de 50 mil pessoas por cada milhão de uploads, para apanhar 900 uploads bloqueado correctamente.Seria interessante ver os proponentes do Artigo 13, e todos os que votaram a seu favor, esclarecerem os cidadãos europeus sobre esta questão... e se por muito que se queiram proteger os direitos de autor, se realmente isso justifica penalizar 1 milhão de cidadãos, a cada dia, por causa de 900... >> >> >> Aberto até de Madrugada »

  • Tesla está a "despachar" entregas do Model 3 em 5 minutos

    11 Julho 2018 >/>O processo de entrega de um carro novo é algo que demora o seu tempo, mas com o aumento substancial da produção dos Model 3, a Tesla também quer acelerar drasticamente o tempo "desperdiçado" na entrega dos seus veículos.>Para além das papeladas e questões burocráticas, a entrega de um automóvel novo é habitualmente acompanhado por uma sessão de explicação dos sistemas do veículo, processo que facilmente se pode prolongar por várias dezenas de minutos - e ainda mais num carro como um Tesla Model 3, onde praticamente tudo é controlado através do seu touchscreen em vez de controlos tradicionais.Por outro lado, quem está a aguardar o seu Model 3 também terá certamente curiosidade em saber tudo o que puder saber sobre o veículo antecipadamente, e é precisamente nisso que aposta a Tesla, propondo um novo sistema de >entrega expresso "Sign and Drive" em apenas 5 minutos.Para isso são dados aos clientes links para vídeos e informação online que permitirão esclarecer todo o tipo de dúvidas que possam ter relativas ao funcionamento do Model 3, esperando-se que no processo de entrega possam simplesmente assinar os papéis e sair de imediato com o carro sem necessidade de explicações adicionais.... Embora me pareça que, depois de tantos meses / anos de espera alguns clientes não se importem de receber o seu carro sem "demoras", imagino que outros não queiram abdicar do tempo habitual gasto com as explicações da forma tradicional, já que para todos os efeitos, estes Model 3 "baratos" têm preços que não são nada baratos...> >> >> >> Aberto até de Madrugada »

  • ?Motociclistas. Carta de condução depende de exame “muito fraquinho”

    11 Julho 2018 Os números da mortalidade de condutores de veículos de duas rodas disparou e a associação pede "total reformulação do sistema de avaliação". Para o presidente da Prevenção Rodoviária Portuguesa, José Miguel Trigoso: “A formação é péssima porque a avaliação é horrível" Renascença »

  • Produção em Portugal cresceu 104,7% em junho

    11 Julho 2018 >/>Em junho foram produzidos em Portugal 27.467 veículos automóveis ligeiros e pesados, tendo-se verificado um novo crescimento acima dos três dígitos: 104,7%. O comportamento na produção de veículos ligeiros foi muito positivo, embora os veículos pesados tenham voltado a cair. >/> Quanto ao total produzido no primeiro semestre de 2018, registou-se um crescimento de 89,3%, correspondendo a 154.045 unidades fabricadas. A informação estatística relativa aos seis primeiros meses de 2018 confirma a importância que as exportações representam para o setor automóvel já que 96,9% dos veículos fabricados em Portugal têm como destino o mercado externo, o que, sublinhe-se, contribui de forma significativa para a balança comercial portuguesa. Registe-se igualmente que se verificou um aumento percentual relativamente ao mês anterior. >/> A Europa continua a ser o mercado líder nas exportações dos veículos fabricados em território nacional – com 91,4 por cento – com a Alemanha (20,9%), França (14,7%), Espanha (11,6%) e Itália (10,6%) no topo do ranking. Em termos de grandes regiões, o mercado asiático, liderado pela China (2,9%), mantém o segundo lugar nas exportações de automóveis fabricados em Portugal. Automonitor »

  • Juízes fazem balanço positivo mas pedem melhorias no sistema informático

    11 Julho 2018 Conselho destaca pendências abaixo de um milhão de processos, pela primeira vez em 16 anos./> Público »

  • Tudo o que precisa saber sobre o novo Range Rover Evoque

    11 Julho 2018 >/>A Land Rover apresentou o seu renovado Range Rover Evoque disponível apenas na carroçaria de Cinco-portas ou Convertible e com seis níveis de acabamentos diferentes. Em termos de motores, destaque para os blocos Ingenium de quatro cilindros - um a gasolina e três Diesel. >/> "O Range Rover Evoque foi o primeiro a estabelecer-se e depois dominou o setor dos SUV compactos, obtendo, assim, um reconhecimento em todo o mundo e um grande sucesso de vendas. O nosso desafio era agora evoluir o Evoque sem diluir o seu carácter especial. Com esta última atualização melhorámos a atração do veículo e, ao mesmo tempo, mantivemos a sua evolução natural", afirmou Gerry McGovern, Land Rover Design Director. Disponível apenas na carroçaria de Cinco-portas ou Convertible, o design arrojado do Evoque é reafirmado agora com um estilo progressivo, que mantém a sua posição de liderança. "Quando o Evoque foi apresentado em 2011, o veículo transformou o conceito da linguagem de design radical do protótipo LRX em realidade, praticamente inalterado. Seis anos depois, o Evoque mantém um design vanguardista e continua a atrair a atenção. A nossa atualização cuidadosa assegura a manutenção do seu estatuto de referência como ícone especial no design automóvel", explicou McGovern. Exterior O para-choques dianteiro é dominado pelas entradas de ar inferiores de grandes dimensões - estas incluem faróis de nevoeiro com um design em LED, posicionados na zona superior das grelhas e com um acabamento Narvik Black. A atenção ao pormenor prolonga-se às entradas de ar sobre o suporte da matrícula0. A grelha dianteira encontra-se disponível em dois designs e três acabamentos de alta qualidade, perfeitamente integrados na exclusiva iluminação LED Signature. A grelha de série distingue-se pelas duas barras horizontais, enquanto o design hexagonal mais distinto está disponível a partir dos acabamentos HSE Dynamic. O spoiler da tampa da bagageira com luzes de stop em LED melhora o design dinâmico, bem como a visibilidade dos veículos que circulam na traseira. Em complemento, as alhetas do tejadilho incorporadas nos veículos com ponto de acesso sem fios dispõem de uma antena 4G integrada, para assegurar uma ótima receção do sinal e acesso à internet de alta velocidade para até oito dispositivos. Para que o futuro cliente disponha de mais opções, a paleta de cores foi alargada para até 11 opções. A paleta Principal é composta pelas seguintes cores: Fuji White, Narvik Black, Yulong White, Indus Silver, Corris Grey e Santorini Black; a paleta Flex inclui as cores, Loire Blue, Firenze Red e Kaikoura Stone, enquanto as opções Premium são Silicon Silver e Carpathian Grey. No Evoque Convertible é acrescentada uma cor única e exclusiva apenas para este modelo, Phoenix Orange. As versões HSE Dynamic podem ser encomendadas com o Black Pack, que inclui o anagrama em Narvik Black no capot e tampa da bagageira, novos os faróis Xénon Black ou faróis, farolins e luzes de nevoeiro integralmente em LED e as espetaculares jantes de 20 polegadas. As tampas dos pontos de reboque dianteiros e traseiros apresentam também acabamento Narvik Black e as ponteiras de escape completam a atualização visual com um acabamento dinâmico em Black. Em complemento, encontra-se disponível uma gama abrangente de jantes em liga leve de 17 a 20 polegadas, com a opção de um kit de carroçaria de série ou Dynamic que, em conjunto com as duas carroçarias e as onze cores disponíveis, permitem ao cliente do Evoque criar e personalizar o veículo ideal para si. Panorâmica nítida da estrada O Range Rover Evoque foi o primeiro modelo da Jaguar Land Rover a incorporar faróis adaptativos integralmente em LED, proporcionando uma iluminação mais brilhante, com distribuição mais uniforme do feixe, uma vida útil mais longa e consumo de energia inferior. A função adaptativa dos faróis permite o alinhamento automático dos feixes de luz com as solicitações no volante e o acompanhamento das curvas, com melhor iluminação e maior precisão. Os faróis adaptativos Full LED permitiram um design extremamente dinâmico e elegante que inclui os indicadores de mudança de direção. A tecnologia LED continua a ser utilizada nas Luzes Diurnas (DRL) do Evoque integradas nos faróis tradicionais Full LED. Os farolins traseiros em LED são harmoniosamente conjugados com a nova iluminação dianteira LED Signature e o seu arrojado design geométrico para sublinhar o design exterior contemporâneo do Evoque. Os faróis traseiros incluem também a tecnologia DRL com indicadores de mudança de direção integrados. Interior luxuoso O distinto interior define-se por materiais de qualidade Premium, o tratamento limpo das superfícies e a arrojada intersecção entre os elementos horizontais do painel de instrumentos e as poderosas linhas verticais da consola central. O ecrã táctil é o elemento central do sistema de informação e entretenimento que integra a avançada tecnologia Touch Pro. Os luxuosos bancos dianteiros e traseiros do Evoque mantêm níveis de conforto e de apoio elevados e, ao mesmo tempo, distinguem-se pelo carácter desportivo e técnico, perfeitamente complementados pela linguagem de design exterior progressiva. Uma gama de dois designs de bancos diferentes, cada um com três materiais distintos, encontra-se disponível com quatro níveis de ajustes extremamente sofisticados. Estes incluem desde seis ajustes manuais para o condutor e passageiro dianteiro a bancos luxuosos com catorze ajustes elétricos e função de memória, com quatro ajustes de apoio lombar e apoios integralmente ajustáveis. Os bancos com função de massagem podem ser encomendados em conjunto com os bancos elétricos refrigerados e com catorze ajustes com função de memória, incorporados de série na versão HSE. Os cinco programas de massagem diferentes podem ser selecionados e controlados através do ecrã táctil, selecionando vários níveis de estimulação que contribuem para diminuir o cansaço. Para o interior, encontram-se disponíveis treze cores muito contemporâneas. Todas as versões incorporam inserções em alumínio polido escovado para realçar o carácter horizontal do painel de instrumentos e as impressionantes linhas verticais da consola central. Nas versões com acabamentos mais dinâmicos, as inserções em alumínio incorporam uma textura Premium para um design de maior impacto. O Range Rover Evoque Convertible inclui também a opção de um interior Lunar / Ivory (nas versões SE Dynamic), em complemento ao interior Ebony. O habitáculo do Evoque foi também maximizado com as opções de packs de iluminação ambiente. Nos acabamentos superiores, estas opções culminam com a possibilidade de personalização pelo condutor de até dezoito modos diferentes de iluminação ambiente, nas quais se incluem Ultra Violet, Amberglow e Racing Red. A iluminação abrange todo o interior, desde a zona inferior dos apoios de braços aos compartimentos das portas dianteiras e traseiras. O condutor terá apenas de selecionar a iluminação que preferir utilizando o ecrã táctil. Se desejar, pode até reduzir a intensidade de iluminação para o mínimo. Seis níveis de acabamentos >O Range Rover Evoque disponibiliza seis níveis de acabamentos diferentes: >Pure disponibiliza um material em tecido Grained. O Pure encontra-se disponível exclusivamente na cor Ebony Black com bancos de seis ajustes manuais para o condutor e passageiro dianteiro, enquanto as inserções em alumínio polido realçam o design luxuoso do habitáculo. Os aquecimento dos bancos dianteiros e traseiros encontra-se disponível como opção. No exterior distinguem-se as jantes em liga leve de 17 polegadas. >SE adiciona o couro Taurus e os bancos com oito ajustes elétricos para o condutor e passageiro dianteiro que podem ser selecionados nas cores Ebony Black, Almond/Espresso ou Lunar/Cirrus, enquanto, como equipamento opcional, é possível selecionar os bancos de doze ajustes elétricos de doze com função de memória. As jantes distintas em liga leve de 18 polegadas são incorporadas de série. >SE Dynamic inclui os Faróis de Xénon com iluminação LED Signature, máximos automáticos, lavagem de faróis, bancos em couro perfurado Grained, bancos dianteiros com 12 ajustes elétricos, sistema de navegação e sensor de qualidade do ar. El interior encontra-se disponible com duas combinações exclusivas: Ebony ou Ivory/Lunar. O kit de carroçaria Dynamic com jantes de 18 polegadas é incorporado de série. >HSE introduz o luxuoso couro perfurado Oxford nos bancos e também nos painéis das portas, e os bancos incluem doze ajustes elétricos com função de memória para os dois bancos dianteiros. Opcionalmente, podem ser incorporadas melhorias com os bancos refrigerados de catorze ajustes com função de memória e função de massagem nos bancos dianteiros. As cores e combinações disponíveis são Ebony, Ebony/Ivory ou Lunar/Cirrus. Como equipamento de série, inclui jantes em liga leve atraentes de 19 polegadas e, como opção, é possível encomendar faróis adaptativos Full LED. >HSE Dynamic incluí bancos em couro Oxford com debruado e inserções em alumínio texturado disponível em várias cores e combinações únicas: Ebony, Ivory/Lunar, Ebony/Pimento, Ebony/Vintage Tan ou Lunar/Ice que se juntam à gama abrangente de cores interiores do HSE. O kit de carroçaria Dynamic inclui de série as jantes de 19 polegadas. >Autobiography apresenta um interior integralmente em couro, com bancos em couro perfurado Oxford, como no HSE, e encostos de cabeça com logótipo em relevo. Em complemento, os bancos incluem catorze ajustes elétricos com função de memória e, opcionalmente, é possível encomendar bancos dianteiros refrigerados com função de massagem e jantes com designs exclusivos. >Para o Evoque Convertible encontram-se disponíveis dois níveis de acabamento: >SE Dynamic inclui grelhas laterais Brunel Silver e também grelhas no capot, grelha dianteira e molduras dos faróis de nevoeiro opcionais Brunel Silver. No habitáculo, o proprietário beneficia de bancos em couro perfurado Grained em dois tons sofisticados Ebony/Ebony, com oito ajustes elétricos (aquecidos como opção). >HSE Dynamic: O HSE Dynamic distingue-se no exterior pelos elementos Premium em Narvik Black e pelas do capot em Gloss Black, para uma presença em estrada mais objetiva. Os bancos em couro perfurado Oxford apresentam um elegante debruado contrastante, disponíveis em Ebony/Ebony ou Lunar/Ivory, em complemento aos doze ajustes elétricos. Opcionalmente, encontram-se disponíveis bancos refrigerados de catorze ajustes com função de massagem. O HSE Dynamic é disponibilizado em três cores exclusivas para o revestimento integralmente em couro Oxford: Ebony/Pimento, Ebony/Vintage Tan ou Lunar/Ice. Motorizações Encontra-se disponível uma gama de três motores leves e compactos Ingenium de quatro cilindros. Um motor a gasolina com dois níveis de potência e dois diesel com três níveis potência completam a gama de motores. Os três motores cumprem a norma de emissões EU6. > >Motor >Cilindrada >Potência (CV) >Binário (Nm) >CO2 (g/km)* >Ingenium gasolina: Si4 240 >2,0 litros >240 >365 >196 >Ingenium diesel: Td4 150 >2,0 litros >150 >380 >152-166 >Ingenium diesel: Td4 180 >2,0 litros >180 >430 >163-166 >* NEDC dados equivalentes de CO2. Estimativas do fabricante. Apenas para fins comparativos. Os dados reais podem variar Motores Ingenium diesel Concebidos em casa pela Land Rover, são produzidos no Centro de Produção de Motores, em West Midland, no Reino Unido, depois de um investimento de 500 milhões de libras. Os motores de 2.0 litros diesel Ingenium são os motores diesel mais eficientes da Land Rover. Todos os motores Ingenium foram desenvolvidos a partir de um bloco em alumínio de alta resistência, de paredes muito fina e cilindros em ferro fundido para proporcionar um peso muito reduzido, acabamento perfeito e a robustez necessária. O combustível é injetado nas câmaras de combustão a uma pressão de 1.800 bar através do common rail de solenóides, para uma injeção muito precisa com níveis de ruído muito reduzidos e excelentes características na mistura resultante. Os turbos de geometria variável proporcionam uma entrega de binário desde regimes muito baixos e numa gama muito ampla de funcionamento, gerando uma resposta instantânea e uma aceleração poderosa, sempre que necessário. O cumprimento da norma de emissões EU6 foi conseguido utilizando uma série de tecnologias inteligentes para assegurar uma sustentabilidade ambiental excecional. Nestas incluem-se, entre outras, o controlo variável das válvulas de escape, permitindo um aquecimento rápido do catalisador e, consequentemente, uma eliminação consistente das partículas no filtro. A redução catalítica seletiva e a recirculação de gases de escape a baixa pressão reduzem as emissões de NOx. A fricção interna foi reduzida em 17% em comparação com os motores turbo diesel anteriores, resultando no aumento de potência, eficiência e capacidade de resposta. As tecnologias avançadas utilizadas na redução da fricção incluem rolamentos de agulhas nas árvores de cames e veios de equilíbrio, um sistema simplificado de accionamento da came, bombas de óleo e água de fluxo variável, pulverizadores de refrigeração dos pistões com Os engenheiros da Land Rover prestaram especial atenção à redução do peso enquanto mantém uma durabilidade excelente e níveis elevados de requinte. Substituindo os blocos anteriores em ferro, os motores 100% em alumínio são entre 20 e 30 kg mais leves, e a rigidez do bloco e os veios de equilíbrio duplos asseguram níveis de vibrações reduzidos. Os injetores desacoplados e 0,5 mm de ovalização no carreto de acionamento da bomba de injeção contribuem também para o excecional funcionamento silencioso dos motores Ingenium. No entanto, não só os novos motores Ingenium são substancialmente mais leves e mais requintados que os anteriores, como também são mais económicos e fáceis de manter, graças a intervalos de manutenção que variam entre 25.000 e 33.000 km nos modelos com tração integral, com um impacto nulo na sua vida útil. A ampliação dos intervalos de manutenção foi conseguida introduzindo variadas inovações como pistões de baixa fricção que reduzem o consumo de óleo, a utilização de um óleo de elevadíssima qualidade com aditivos e um sistema de filtragem que beneficia de um processo de combustão muito mais limpo. A redução crucial do consumo de combustível do Discovery Sport minimiza os gases de combustão e, desta forma, o número de partículas que o sistema de filtragem tem de eliminar do óleo é reduzido enquanto a melhoria da tecnologia da injeção reduz a possível contaminação de cada cilindro. Como resultado, o filtro de óleo –e, por esse motivo, também o óleo- mantém-se limpo durante mais tempo. O novo sistema de pós-tratamento com o fluido de escape diesel (DEF) AdBlue™, contribui substancialmente para um melhor meio ambiente. O DEF é injetado no sistema de escape para limpar os gases de escape nocivos como as emissões de óxido de nitrogénio. A Redução Catalítica Seletiva (RCS) e a Recirculação dos Gases de Escape (EGR) com circuitos de baixa pressão refrigerados contribuem também para reduzir as emissões de NOx. Motores Ingenium a gasolina de 4 cilindros A gama do Range Rover Evoque de 2019 incorpora também, pela primeira vez, os motores 2.0 litros de 4 cilindros a gasolina da Jaguar Land Rover. As tecnologias incluem um coletor de escape integrado, um sistema de injeção direta de 200 bar e um motor Turbo de conduta dupla para melhorar a capacidade de resposta e a eficiência do motor. Os motores incluem válvulas de admissão com controlo eletrohidráulico. Esta tecnologia vanguardista permite a elevação variável da válvula, pelo que o controlo da carga que é gerido principalmente pelas válvulas de admissão em vez da borboleta. Assim, são reduzidas as perdas de bombagem, o que permite uma flexibilidade e controlo incomparáveis do fluxo de ar na câmara de combustão, melhorando a potência e o binário, aumentando a eficiência do combustível e reduzindo as emissões. Integrado na maximização contínua de todos os aspetos do veículo, todos os motores do Evoque encontram-se agora equipados com um filtro de partículas que os tornam ainda mais limpos. Os filtros de circuito fechado integrados no sistema de pós-tratamento retêm até as mais pequenas partículas dos gases de escape. Em condições normais de condução, as partículas retidas são oxidadas para CO2, enquanto o filtro é regenerado sempre que o condutor levanta o pé do acelerador. Todos os motores Ingenium encontram-se disponíveis com tração às duas ou quatro rodas dispõem da mais recente caixa automática de nove velocidades ou da caixa manual de seis velocidades. >/> ARQUITETURA COMPACTA E SISTEMA DE SUSPENSÃO >O Range Rover Evoque é baseado no sistema de suspensão e arquitetura mais pequena da Jaguar Land Rover, que foram desenvolvidos para proporcionar uma dinâmica excecional em estrada e fora de estrada. >A estrutura monobloco excecionalmente rígida e leve foi desenvolvida para proporcionar durabilidade e requinte excecionais e, simultaneamente, um desempenho excelente em caso de embate. Foi otimizada recorrendo às mais recentes ferramentas informáticas de simulação multidimensional e utiliza até 18 % de aços especiais de alta resistência e ao boro de resistência ultra-elevada em zonas estratégicas sujeitas a cargas, incluindo os pilares A e B, e as embaladeiras. >A redução do peso foi realizada em toda carroçaria e chassis do Evoque, incluindo: >Estrutura em aço otimizada da carroçaria com até 18 % de aços ao Boro/de alta resistência nas zonas chave, >Guarda-lamas em plástico e conjunto da tampa da bagageira, >Painéis do capot e tejadilho em alumínio, >Travessa principal em magnésio, >Tirantes inferiores dianteiros e mangas de eixos dianteiras/traseiras em alumínio. >Instalado numa estrutura muito estável, o sistema de suspensão independente do Range Rover Evoque incorpora torres dianteiras e traseiras com molas helicoidais, em conjunto com subestruturas dianteiras e traseiras isoladas. >A combinação de suspensão requintada, comportamento recompensador e Direção Assistida Elétrica (EPAS) proporcionam uma condução extremamente confortável ao Evoque. Esta dualidade inigualável foi conseguida com a instalação da mais recente subestrutura dianteira e casquilhos de suspensão traseira para permitir a máxima eficácia em todas as condições. >O Range Rover Evoque continua a disponibilizar três opções de transmissão: Active Driveline, tecnologia revolucionária com tração mediante pedido. >A transmissão Active Driveline alterna, de forma inteligente, entre tração às duas ou quatro rodas em apenas 350 milissegundos, conforme as condições do terreno. Dependendo das circunstâncias e quando não é necessário, o veículo utiliza apenas a tração às duas rodas, reduzindo a fricção e aumentando a eficiência. A transmissão Active Driveline maximiza a capacidade em estrada e fora de estrada com a Vetorização do Binário através da Travagem, utilizando duas embraiagens incorporadas em cada lado do diferencial traseiro com controlo eletrónico. >As embraiagens distribuem rapidamente o binário para a roda traseira com maior aderência, melhorando a tração em situações de aderência reduzida e aumentando o envolvimento do condutor em estrada. >O Evoque protege os seus ocupantes com uma célula de segurança robusta e estável, complementada por um sistema completo de airbags e sistemas de restrição. O pack de segurança para os passageiros inclui um sistema de segurança com airbags para o condutor e passageiro, joelhos, a laterais de cortina e tórax. >CAPACIDADE FORA DE ESTRADA >O Range Rover Evoque proporcionou sempre uma condução excecional em estrada e fora de estrada, com características que lideram o segmento: ângulo de ataque de 25 graus, ângulo de rampa de 22 graus e ângulo de saída de 33 graus (com o kit de carroça de série), bem como uma capacidade de passagem a vau de até 500 mm e um pack completo de tecnologias avançadas todo-o-terreno. >Independentemente das condições meteorológicas, o Evoque continua a proporcionar todas as capacidades fora de estrada reconhecidas da Land Rover utilizando um pack de tecnologias único para maximizar a performance e a segurança nas condições mais rigorosas, em estrada e fora de estrada. >A tecnologia base é o sistema Terrain Response, que adapta a resposta do motor, caixa de velocidades, diferencial central e os sistemas de estabilidade e de travagem para ir ao encontro das exigências do terreno, otimizando a flexibilidade e maximizando a tração. >O Range Rover Evoque dispõe de quatro configurações Terrain Response, selecionáveis através de um controlo na consola central: Geral (condução em estrada e condução fácil fora de estrada), Relva/Gravilha/Neve (piso de aderência reduzida, em estrada e fora de estrada), Lama/Trilhos e Areia. Os veículos equipados com o Sistema Dinâmico Adaptativo disponibilizam um modo adicional Dynamic. >O sistema All Terrain Progress Control (ATPC) maximiza o chassis do eficaz sistema de tração às quatro rodas do Evoque com a tecnologia exclusiva do sistema Terrain Response. >O ATPC permite uma velocidade muito baixa - mais lenta que a velocidade normal lenta do veículo, se necessário - e mantém-na automaticamente em ambientes desafiantes fora de estrada, onde os declives muito íngremes, ou o piso irregular e aderência reduzida tornam difícil a condução a uma velocidade ideal. >É possível ativar o ATPC desde o arranque ou em movimento, sem utilizar os pedais, exceto para libertar o pedal do travão se o veículo estiver parado. O condutor terá apenas ativar/desativar o ATPC utilizando o botão no centro da consola e programar a velocidade desejada através dos controlos de velocidade de cruzeiro incorporados no volante. O condutor pode então concentrar-se apenas na direção do veículo, ou utilizar o acelerador ou o travão para se sobrepor ao sistema. >A velocidade de funcionamento em condução normal ou em marcha atrás varia entre 1,8 km/h e 30 km/h. O ATPC minimiza o trabalho do condutor para assegurar que a capacidade de condução fora de estrada mundialmente reconhecida da Land Rover está mais acessível que nunca. >O sistema de Sensores de Passagem a Vau (Wade Sensing) >Todos os veículos Evoque disponibilizam de uma profundidade de passagem a vau de até 500 mm, uma vantagem inestimável em situações de fora de estrada ou numa estrada inundada. Utilizando a informação dos sensores incorporados nos espelhos, o sistema de Sensores de Passagem a Vau (Wade Sensing) informa o condutor da profundidade da água com uma ilustração visual no ecrã táctil de 10 polegadas do veículo e um sinal sonoro que aumenta em resposta ao aumento de profundidade. O condutor pode visualizar a profundidade da água, bem como a profundidade que o veículo pode transpor em segurança. >SISTEMA TOUCH PRO AVANÇADO >Um conjunto avançado de sistemas de entretenimento e assistência ao condutor mantém o Evoque na vanguarda da inovação tecnológica. >O sistema de Informação e Entretenimento Touch Pro otimiza a conectividade do veículo com uma capacidade de resposta rápida e intuitiva. Introduzido desde o lançamento do Range Rover Evoque Convertible, encontra-se disponível como opção também na versão Cinco-portas. A configuração melhorada é proporcionada através do ecrã táctil intuitivo de 10 polegadas de alta definição. >O ecrã táctil funciona como um smartphone e o ecrã principal pode ser personalizado: é possível adicionar qualquer imagem como fundo de ecrã, bem como widgets para criar atalhos para as suas características preferidas. É possível adicionar também páginas principais adicionais. Em complemento, o ecrã aceita os gestos mais conhecidos utilizados no seu smartphone, como os gestos de aumentar, e tudo isto num ecrã super panorâmico com formato de 21:9 e uma resolução de 1280 x 542 pixéis. >A navegação por satélite beneficia da funcionalidade de navegação por estimativa “Dead-reckoning”, que posiciona com precisão o veículo, inclusive, quando os sinais de GPS já não podem ser recebidos. >A utilização de uma ligação de dados permite, inclusivamente, uma melhor funcionalidade e melhor utilização dos sistemas de localização. Antes de iniciar a sua viagem, o condutor pode selecionar o seu percurso e enviá-lo para o veículo a partir do seu smartphone, graças ao InControl Connect Pro. O Evoque disponibiliza o planeamento de percursos e percursos porta-a-porta incluindo o sistema de transportes públicos. Commute Mode aprende os seus percursos diários para que lhe possa sugerir automaticamente percursos alternativos, a fim de evitar congestionamentos, utilizando a informação de trânsito em tempo real. Arrival Mode apresenta uma ilustração interativa de 360º do seu destino quando se encontrar a 200 metros deste e sugere-lhe os lugares de estacionamento mais próximos. >O utilizador pode deslizar para selecionar mais dois ecrãs que proporcionam acesso a uma grande variedade de funcionalidades como o ponto de acesso sem fios, os sensores de estacionamento, os dados sobre consumo ECO, os sensores de passagem a vau e as configurações de controlo de climatização dos bancos traseiros. >O Reconhecimento de Voz e o Reconhecimento de Textos SMS estão também disponíveis com o sistema de navegação por satélite. Isto permite introduzir um destino novo através da utilização da voz ou fazer uma chamada, ou selecionar uma estação de rádio com um só comando de voz. >O sistema de Som Digital Meridian Surround de 11 altifalantes de alta qualidade inclui de série a opção atualização para um Sistema de Som Surround de 825 W e 17 altifalantes. Este sistema de som de elevada qualidade inclui um subwoofer e um amplificador que integra um moderno processador digital, que disponibiliza a mais recente tecnologia em termos de qualidade de som. Ambos os sistemas foram concebidos especificamente para complementar a acústica única do interior do Evoque. O sistema Touch Pro proporciona também entretenimento nos bancos traseiros com ecrãs de oito polegadas e aucultadres sem fios. >O sistema InControl Touch Pro original é incorporado de série em todos os veículos Evoque e funciona através de um ecrã táctil de oito polegadas com botões laterais. >InControl Apps >InControl Apps pode ser encomendado com ambos os sistemas de informação e entretenimento integrado na opção InControl Connect Plus Pack e permite a conectividade com um smartphone Apple ou Android ao veículo através da ficha USB e acesso a muitas aplicações otimizadas para utilização em veículos através do ecrã táctil. >Foi também incluído um conjunto de tecnologias InControl™, por exemplo: >Wi-Fi Hotspot que permite a conectividade sem fios para até oito dispositivos 4G e acesso à internet. >InControl Protect permite ao proprietário solicitar assistência em viagem ou enviar um pedido de emergência automaticamente, se algum dos airbags for insuflado. >InControl Secure apresenta a condição do veículo através da aplicação para smartphone. O proprietário pode verificar se o veículo está trancado ou destrancado e, se estiver destrancado, pode trancá-lo remotamente; pode ativar remotamente os faróis e a buzina para o ajudar a encontrar o veículo; pode aquecer ou refrigerar previamente o habitáculo antes de iniciar a sua viagem; localizar o veículo se for roubado e, em complemento, o sistema pode avisar automaticamente o proprietário através de uma mensagem SMS. >EVOQUE CONVERTIBLE >O Range Rover Evoque Convertible é o primeiro SUV descapotável compacto de luxo do mundo e o primeiro Range Rover descapotável de produção em série. Posicionado no topo da gama, o descapotável aumenta a atração da família Evoque, levando a marca Land Rover a novos clientes que procuram uma combinação de luxo e requinte sem capota. >As equipas de engenharia e design da Land Rover avaliaram cuidadosamente todos os sistemas de capota disponíveis antes de optarem pela sofisticada capota Webasto em tecido com recolha em Z. >A arquitetura de arcos tencionados complementa as proporções do Evoque. O vidro traseiro com desembaciador montado à face proporciona uma insonorização superior para o máximo requinte. O sistema da capota do Evoque Convertible pode ser aberto em apenas 18 segundos e fechado em 21 segundos ao premir o botão oculto incorporado na consola central. Permite também abrir ou fechar as quatro janelas em simultâneo para maior conforto. >Além disso, é possível instalar um defletor de ar traseiro, que maximiza o requinte quando a capota está recolhida. >As vantagens da conceção da capota em tecido poliacrílico de cinco camadas, em comparação com outras opções de capotas, são a redução de peso que melhora o centro de gravidade e a possibilidade de abrir e fechar até uma velocidade de 48 km/h. A bagageira espaçosa de 251 litros mantém-se inalterada, quer a capota esteja aberta ou fechada. >Disponível exclusivamente em Ebony Black, a luxuosa capota em tecido do Evoque Convertible alude às linhas distintas do tejadilho contrastante opcional do Evoque Cinco-portas. >Quando a capota está aberta, os painéis discretos articulados incorporados na traseira do habitáculo ocultam o mecanismo, assegurando a manutenção das linhas limpas e contemporâneas do Evoque. >Em caso de capotamento, o Evoque Convertible aciona automaticamente um sistema de proteção anticapotamento - Roll-Over Protection Device (RPD) - que também aciona duas barras de alumínio em 90 milissegundos, para criar uma célula de segurança para os passageiros. >O Range Rover Evoque Convertible apresenta um espaço interior moderno com quatro lugares caracterizados pelos materiais luxuosos e suavidade das suas superfícies. O tablier minimalista apresenta uma arquitetura que justapõe as linhas horizontais do painel de instrumentos com as linhas verticais da consola central. Todos os Evoque Convertible incluem dois bancos traseiros fixos, com um porta-objetos central e altifalantes. >O volume interior encontra-se entre os melhores em comparação com outros descapotáveis convencionais. A ampla bagageira disponibiliza 251 litros de espaço de carga, com capota aberta ou fechada. Caso seja necessário, encontra-se disponível uma abertura especial para transportar esquis ou objetos longos. >Os bancos do Evoque Convertible proporcionam conforto e apoio excecionais, mantendo um design desportivo e técnico. Os painéis das portas reforçam esta sensação contemporânea e limpa, com linhas de contorno revistas, costuras visíveis e apoios dos braços mais acolchoados para maior conforto e requinte visual. >Quando é ativado o fecho centralizado, o porta-luvas é também fechado para maior segurança, inclusivamente com a capota recolhida. >Os reforços e apoios no chassis foram adaptados para assegurar uma rigidez torsional comparável à do modelo Cinco-portas. Dessa forma, foi possível tornar a condução em estrada e fora de estrada quase igual à do Cinco-portas. >Os ângulos de ataque, rampa e de saída de 19,0, 18,9 e 31,0 graus, respetivamente, proporcionam uma capacidade todo-o-terreno digna notável. O Evoque Convertible pode também superar inclinações de até 35 graus, subir declives de 45 graus e, inclusivamente, permitir profundidade de passagem a vau de água de até 500 mm. >SISTEMAS AVANÇADOS DE ASSISTÊNCIA AO CONDUTOR >O Evoque incorpora uma gama completa de sistemas avançados de assistência, incluindo o Monitor de Ângulo Morto e a Deteção Traseira de Veículos, o Head-Up Display, o Aviso de Saída de Faixa, o Reconhecimento de Sinais de Trânsito, a Travagem Autónoma de Emergência e a Assistência à Manutenção na Faixa com Monitor da Condição do Condutor, para a sua segurança e conforto. >Conveniência absoluta: Tampa da bagageira acionada por gestos >A conveniência do condutor é demonstrada com a tecnologia «Gesture Tailgate», pela tampa da bagageira acionada por gestos. O sistema disponibiliza uma solução quando nos aproximamos da bagageira com as mãos ocupadas. O sistema encontra-se disponível com acesso sem chave e sistema de estacionamento, permitindo ao proprietário abrir e fechar a tampa da bagageira com um simples movimento do pé sob ambos os lados do para-choques traseiro do veículo. >Os sensores foram incorporados nos cantos do para-choques traseiro e permitem o acionamento a partir do passeio, inclusivamente com um atrelado. Quando o condutor movimenta o pé sob o para-choques, a tampa da bagageira abre-se, permitindo colocar os objetos no interior da bagageira, sem ser necessário pousá-los no chão para a abrir a bagageira. >A capacidade do reboque do Evoque de até 1.800 kg não é afetada por este sistema. O condutor pode optar por fechar a bagageira com o pé, a chave ou o botão situado na tampa. >Sensores de Estacionamento 360 graus >Exclusivo do Evoque Convertible, os Sensores de Estacionamento 360 graus permitem ao condutor monitorizar virtualmente objetos em redor do veículo, proporcionando confiança em condições de espaço reduzido, como em silos automóveis, e funcionam até uma velocidade de 16 km/h. >A Travagem Autónoma de Emergência evita ou minimiza o impacto de uma colisão >Operacional entre 5 e 80 km/h, a Travagem Autónoma de Emergência auxilia o condutor a evitar acidentes a velocidades inferiores a 50 km/h e a reduzir consideravelmente as consequências de um impacto entre 50 e 80 km/h. >O sistema utiliza uma câmara estéreo instalada ao lado do espelho retrovisor interior para monitorizar obstáculos que representem um risco de colisão, como uma fila de veículos parados. Se o sistema deteta uma provável colisão, avisa o condutor através de um aviso sonoro e visual. Se o condutor não tomar qualquer ação, o sistema aplica os travões com a potência máxima e imobiliza o veículo de forma controlada e autónoma. >A Travagem Autónoma de Emergência encontra-se disponível com a Assistência à Manutenção na Faixa e o Aviso de Saída de Faixa. >Assistência à Manutenção na Faixa para segurança máxima >O sistema de Assistência à Manutenção na Faixa e o Aviso de Saída de Faixa permitem uma condução mais segura e descontraída, pois avisam o condutor quando este começa a desviar-se da sua faixa. A Assistência à Manutenção na Faixa auxilia o condutor a manter-se na faixa correta de forma ativa, corrigindo, inclusivamente, a direção. >Se a Assistência à Manutenção na Faixa deteta que o condutor está a mudar de faixa involuntariamente, o sistema inicia uma ligeira pressão na direção para que o veículo retome a sua faixa. O Aviso de Saída de Faixa foi concebido para não ser um sistema intrusivo: se os indicadores de mudança de direção são ativados, o sistema não entra em funcionamento e o condutor consegue superar facilmente a força de correção. O sistema pode desligar-se completamente. >Monitor da Condição do Condutor: um aviso prévio do cansaço do condutor >O cansaço de um condutor é uma das principais causas dos acidentes de trânsito. >O sistema do Monitor da Condição do Condutor baseia-se nas ações do condutor no volante. Se o sistema deteta que o movimento do volante é impreciso e típico de um condutor que não está atento à estrada, automaticamente emite um aviso sonoro e visual no painel de instrumentos. >Líder em sistemas de tração e de estabilidade >No coração dos sistemas de tração e de estabilidade do Evoque encontramos uma sofisticada unidade de controlo eletrónico que monitoriza permanentemente a o veículo e que pode adaptar individualmente os travões e o binário do motor, aplicando a pressão necessária a cada uma das rodas, para otimizar o comportamento e permitir ao condutor assumir o controlo do veículo em situações difíceis. >A unidade de controlo analisa sinais variados, como a velocidade de cada rodas, a aceleração sobre o eixo vertical, a acelerações longitudinal e lateral, a velocidade do veículo, a relação selecionada, a pressão de travagem, a posição do acelerador e a configuração dos sistemas do Controlo de Descida de Declives e Terrain Response. >A gama completa de sistemas de controlo de tração e estabilidade inclui: >Controlo Dinâmico de Estabilidade (DSC) >Controlo de Estabilidade da Inclinação (RSC) >Sistema de Controlo de Tração (TCS) >Sistema de Assistência à Estabilidade do Atrelado (TSA) >Hill Start Assist (HSA) >Controlo de Descida de Declives (HDC) e Gradient Release Control® (GRC) >Controlo do Travão Motor (EDC) >Para segurança acrescida, o Evoque beneficia dos mais recentes sistemas eletrónicos ativos de segurança, incluindo: >Sistema de Travagem Antibloqueio (ABS) >Distribuição Eletrónica da Força de Travagem (EBD) >Luzes de Travagem de Emergência (EBL) >Travagem Assistida de Emergência (EBA) >Controlo de Travagem em Curva (CBC) Concebido e produzido em Gaydon, no Reino Unido, todo o processo de fabrico do Evoque é realizado na fábrica de Halewood, que foi apoiada pelo Fundo de Desenvolvimento Regional do Reino Unido. A data de lançamento do renovado Range Rover Evoque ainda não foi revelada nem são conhecidos preços. Automonitor »