• Estúdios third-party podem agora criar jogos de League of Legends

    5 Dezembro 2019 />>As empresas são normalmente altamente protectoras das suas propriedades intelectuais, mas a Riot Games surpreendeu o mundo dos videojogos ao anunciar a Riot Forge, uma iniciativa que permite a estúdios third-party criar e desenvolver novos jogos dentro do universo de League of Legends.>O objectivo da Riot Games é "servir os jogadores que querem interagir com League of Legends em diferentes géneros e várias plataformas". Os jogos desenvolvidos pelos estúdios third-party serão assim complementos para as experiências que a Riot Games está a desenvolver internamente, como >jogos de luta e de gestão inseridos no universo de League of Legends.>"Estamos sempre à procura de novas formas de levar o mundo de Runeterra e os seus campeões para novas e audiências existentes em redor do globo," disse Greg Street, VP de IP e Entretenimento na Riot Games.>>Mais... Eurogamer »

  • Riot Games compensa funcionárias com $10 milhões por sexismo e discriminação

    3 Dezembro 2019 />>Os últimos meses não têm sido fáceis para a Riot Games. O estúdio californiano conhecido por ter criado League of Legends, actualmente o jogo mais jogado do mundo, viu a sua reputação afectada depois de uma exposição do >Kotaku que tinha vários relatos de funcionários a descrever uma cultura sexisma e de descriminação contra as mulheres.>A Riot Games também foi >alvo de uma investigação do estado da Califórnia por discriminação. A investigação foi tornada pública em Junho de 2019, apesar de estar a decorrer já desde Outubro de 2018. Os investigadores acusaram o estúdio de não cooperar para determinar se as alegações de pagamentos desiguais, assédio sexual, agressão sexual, retaliação e discriminação de género em selecção e promoção tinham fundamento.>Meses depois disso acontecer, a Riot Games parece ter finalmente resolvido o caso. O >Kotaku obteve uma cópia do acordo entre as duas partes (a Riot Games e as mulheres que processaram a companhia por discriminação e desigualdade de género), relatando que a Riot Games criou um fundo de $10 milhões para compensar as suas funcionárias.>>Mais... Eurogamer »

Títulos da Imprensa nas últimas 24h: