• Apple em risco de ficar insignificante no maior mercado do mundo!

    14 Agosto 2020 O mercado chinês até pode não ser para a Apple a principal aposta, porém, não deixa de ser um dos maiores mercados da empresa. Mesmo não tendo a maior cota de mercado. As coisas podem ficar bem piores para a Apple se o governo de Donald Trump decidir realmente banir a aplicação TikTok e WeChat dos EUA. Ou seja, tal como aconteceu com a Huawei, as empresas norte-americanas não teriam a possibilidade de negociar com estas empresas. China não existe sem WeChat e a Apple sabe disso O problema é que o maior mercado do mundo, China, não consegue viver sem o WeChat. O WeChat é mais que uma aplicação de mensagens. O público chinês utiliza a aplicação para mensagens, ver notícias, fazer pagamentos ou até tratar de situações governamentais. Isto é, o WeChat é mais importante que qualquer outra aplicação. Visto que a Apple tem um sistema bem mais fechado que o sistema Android, significa que os utilizadores não conseguirão instalar a aplicação via APK, tal como fazem em Android. Assim sendo, é mais que plausível que os iPhones passem à história na China se esta nova medida do governo norte-americano for para a frente. 95% dos utilizadores desistiam do iPhone para ter o WeChat Numa sondagem na Weibo onde mais de q milhão de pessoas responderam, 95% desistiria da compra de um iPhone se este não trouxer a aplicação do WeChat. Ou seja, se a medida for para a frente, a Apple tem um sério problema em mãos. Neste momento a Apple tem pouco mais de 9% do mercado chinês (Counterpoint). Num país com 1.3 mil milhões de pessoas, 9% são significativos. Se até ao momento, as decisões de Donald Trump contra empresas chinesas (mais Huawei) não danificaram seriamente o mercado das empresas americanas, esta pode ser uma decisão que vai afetar seriamente o mercado da Apple na China. Editores 4gnews recomendam: Samsung pode trazer tecnologia aos smartphones que o mundo já esqueceu Xiaomi: utilizador descobre segredo no sensor de impressões digitais Samsung pode trazer tecnologia aos smartphones que o mundo já esqueceu 4gnews »

  • Utilizadores chineses abdicam do iPhone se não tiver WeChat

    13 Agosto 2020 >/>A Aberto até de Madrugada » Público »

  • Trump quer proibir qualqer transação com a dona do TikTok

    11 Agosto 2020 O presidente dos Estados Unidos continua a alegar que a expansão de empresas de tecnologia chinesas representa uma ameaça à segurança nacional. Computerworld »

  • Conflito entre a China e Estados Unidos pode afetar a Apple. Entende

    11 Agosto 2020 Em mais um evento do conflito tecnológico e comercial entre a China e os Estados Unidos, Donald Trump emitiu uma ordem que proíbe transações feitas no WeChat por empresas americanas. Esta proibição terá efeito a partir do dia 20 de setembro. Dado o histórico recente do governo americano, eventualmente Trump deverá emitir alguma proibição que obrigue empresas americanas a abandonar o WeChat dos seus equipamentos, ou proibir a app de funcionar nos Estados Unidos de todo. Escusado será dizer que a Apple teria de remover o WeChat da App Store americana. Mas sem a possibilidade de funcionar nos Estados Unidos, várias empresas deixariam de poder comunicar com os seus clientes chineses. Se o WeChat sair da App Store, a Apple vai sofrer De acordo com o famoso analista de mercado Ming-Chi Kuo, a Apple tem muito a perder se o WeChat for removido da loja de aplicações. Na verdade, pode perder até 30% em vendas de equipamentos, afirma o analista. "O WeChat é uma app fulcral para os utilizadores chineses pois integra, mensagens, pagamentos, comércio online, leituras de notícias e funções de produtividade. As vendas do iPhone na China vão simplesmente estagnar caso o WeChat seja removido. Por consequência, as vendas dos iPads, AirPods, Apple Watch e Mac vão sofrer também. Esta é a sinistra previsão de Ming-Chi Kuo. Relembramos que o WeChat é a maior app de comunicação na China, utilizada em todo o tipo de funções com o smartphone. Seria como eliminar o WhatsApp da Play Store ou App Store, mas com um impacto ainda mais profundo no caso do WeChat. Editores 4gnews recomendam: Google Maps fica ainda melhor nos carros com CarPlay e no Apple Watch Android TV recebe novas funcionalidades que te vão ser muito úteis Huawei vai tomar decisão drástica em relação aos seus smartphones! Entende o que se passa 4gnews »

  • TikTok não tolera injustiças e vai processar Admnistração Trump já amanhã

    10 Agosto 2020 />>A NPR citou uma pessoa que estava diretamente envolvida no processo que se aproxima. Mas esta fonte não foi autorizada a falar em nome da empresa. >Publicado primeiro em >AndroidGeek - O maior site de Android em Português escrito por >Joao Bonell Android Geek »

  • Twitter entra na corrida para comprar o TikTok! Será que terá hipóteses contra a Microsoft?

    9 Agosto 2020 Ao que parece o Twitter entrou numa corrida para a compra da rede social TikTok. Ou pelo menos parte dela. Tal como o negócio que está em cima da mesa com a Microsoft, o objetivo passa pela compra dos departamentos dos EUA, Nova Zelândia, Austrália e Canadá. A rede social TikTok está numa situação ingrata. Depois do ataque direto de Donald Trump, Presidente dos EUA, à Huawei, é a vez do TikTok e da aplicação de mensagens WeChat sofrerem as suas decisões. TikTok terá de se decidir até meados de setembro Donald Trump foi claro na sua ordem executiva. A ByteDance, dona do TikTok, tem até meados de setembro para vender os seus serviços nos países acima para uma outra empresa, ou então a aplicação será banida dos Estados Unidos da América. A ByteDance já respondeu a indicar que é uma decisão injusta e sem fundamento. Aliás, a empresa chegou mesmo a dizer que está pronta para desafiar o governo americano e rumores apontam que o TikTok pretende processar a Casa Branca já na segunda feira. Porém, não há muito que possa ser feito. A ordem executiva foi assinada e a solução passa mesmo por vender os departamentos a uma empresa em que o governo norte-americano se sinta mais "seguro". Microsoft tem mais capacidade de compra que o Twitter A Microsoft é claramente a empresa com mais capacidade de compra. O Twitter, que no passado chegou mesmo a comprar a rede social Periscope para a incorporar na sua rede social, não deverá conseguir a mesma proeza do passado. Isto se a decisão for apenas dinheiro. A Microsoft é uma empresa seriamente maior que o Twitter e não há forma do Twitter combater com os possíveis números da Microsoft. Esta é uma novela que está longe de estar resolvida. Veremos no que isto dá. Editores 4gnews recomendam: Xiaomi Portugal está com uma promoção em smartphones que não vais querer perder Sem serviços Google, a Huawei pode muito bem deixar o sistema Android Google Play Store: 7 jogos grátis acabados de chegar para um bom fim de semana! 4gnews »

  • TikTok pode custar 25 mil milhões de euros

    8 Agosto 2020 Microsoft estará a negociar a compra da rede social nos EUA, Canadá, Nova Zelândia e Austrália. Correio da Manhã »

  • Governo chinês denuncia "repressão" após medidas dos EUA contra 'apps' chinesas

    7 Agosto 2020 Presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou a proibição de qualquer transação com o TikTok e WeChat. Correio da Manhã »

  • Donald Trump proíbe mesmo TikTok e WeChat a partir de 20 de setembro

    7 Agosto 2020 />>"O TikTok captura automaticamente grandes áreas de informações dos seus utilizadores, onde se inclui histórico de Internet e outras informações de atividade de rede, como dados de localização e históricos de navegação e pesquisa. Essa recolha de dados ameaça permitir que o Partido Comunista Chinês tenha acesso as informações pessoais dos americanos - permitindo que a China rastreie a localização de funcionários federais e contratados, crie dossiers de informações pessoais para chantagem e conduza espionagem corporativa." >Publicado primeiro em >AndroidGeek - O maior site de Android em Português escrito por >Joao Bonell Android Geek »

  • Trump assinou ordem executiva para banir o TikTok! Microsoft é a única salvação

    7 Agosto 2020 Depois de na segunda-feira ter ameaçado banir o TikTok nos Estados Unidos, Donald Trump assinou ontem uma ordem executiva, revelando que dentro de 45 dias, passará a ser proibida qualquer transação por empresas ou utilizadores privados com a empresa ByteDance. A ByteDance é a criadora da popular rede social que está a conquistar o mundo e, muito provavelmente devido à sua grande popularidade nos Estados Unidos, Trump decidiu deixar a "porta aberta" para uma possível compra do TikTok por parte da Microsoft. Relembro que a empresa norte-americana já confirmou estar em negociações para adquirir a rede social. INBOX: @realDonaldTrump has signed an executive order to ban TikTok in 45 days. pic.twitter.com/1zR4HgCPVj — Andrew Feinberg (@AndrewFeinberg) 7 de agosto de 2020 Esta ordem executiva foi assinada meras horas após o congresso norte-americano ter votado para que a aplicação seja proibida em todos os dispositivos do governo. TikTok não será a única aplicação a ser banida pelos Estados Unidos! Parece que Donald Trump decidiu não desperdiçar tempo, assinando duas ordens executivas de seguida, colocando também a popular aplicação de mensagens WeChat. À semelhança do que acontecerá com o TikTok, também dentro de 45 dias passará a ser proibida nos Estados Unidos. No entanto, esta ordem executiva apresenta uma diferença muito importante, sendo direcionada especificamente à aplicação, e não à empresa. A aplicação WeChat pertence à empresa chinesa Tencent, uma das mais reconhecidas criadoras de aplicações e jogos para smartphones. Caso Donald Trump tivesse decidido atacar diretamente a Tencent, os resultados seriam catastróficos para o mundo gaming. Relembro que a Tencent é responsável pelo desenvolvimento do PUBG Mobile e Call of Duty Mobile. A empresa tem ainda grande influência em empresas de grande dimensão, como a Supercell e Epic Games (Fortnite), além de ser 100% dona da Riot Games, estúdio responsável pelo desenvolvimento do League of Legends. Editores 4gnews recomendam: Instagram Reels: vê como é o concorrente ao TikTok e que já está disponível Youtubers arriscam-se a 4 anos de prisão depois de partida de mau gosto! Twitter bane a equipa de Donald Trump após remover publicação 4gnews »

  • China denuncia “repressão” após medidas dos EUA contra apps chinesas

    7 Agosto 2020 Trump anunciou a proibição de qualquer transação com estas duas aplicações, que pertencem a empresas chinesas, dentro de 45 dias. Renascença »

  • NSA adverte: dados de localização nos smartphones são um risco de segurança nacional

    5 Agosto 2020 Nos Estados Unidos, a NSA (National Security Agency), deixou bem claro aos seus funcionários que partilhar a localização do smartphone é um grande risco nacional. De acordo com o Wall Street Journal, a NSA providenciou guias a avisar os funcionários sobre a partilha de localização. A mensagem a passar é que esse tipo de comportamentos são um risco de segurança nacional, para quem tem uma carreira militar ou em agências do governo. Inimigos ou ciber-criminosos podem utilizar a informação de localização para saber onde estão mantimentos, recursos e armas. Além disso, a informação pode ser utilizada para planear ataques ou simplesmente recolha de informação. A NSA recomenda então aos seus funcionários que desliguem a localização por completo nos seus dispositivos, bem como negar permissões em aplicações. Visto que a NSA é infame nos Estados Unidos pelas acusações de espionagem aos próprios cidadãos americanos, estas declarações são algo irónicas. No entanto, dado o espetro atual dos conflitos tecnológicos com a China, é de esperar que a NSA emita estes avisos. Bases militares foram comprometidas por uma app de desporto No início de 2018, investigadores de segurança encontraram uma falha grave na app Strava, que permite monitorizar passeios ou corridas de bicicleta, através do GPS. Foi descoberto que a base de dados do Strava era pública, revelando bases militares, rotas de mantimentos e até mesmo edifícios secretos da CIA. Recentemente, o governo americano proibiu os seus funcionários de instalar o TikTok nos seus smartphones. Este aviso por parte da NSA pode também ter sido motivado por esses eventos. Editores 4gnews recomendam: Estás ansioso pelo Xiaomi Mi A4? Então temos péssimas notícias para ti! Ferramenta de privacidade baseada em Inteligência Artificial "disfarça" as tuas selfies "Eles não querem comprar, querem banir o TikTok na mesma", afirma o CEO da ByteDance 4gnews »