• Sonae vende mais 11% com investimento a crescer

    21 Agosto 2019 A retalhista dona do Continente registou uma subida de 11% do volume de negócios durante o primeiro semestre do ano para perto de três mil milhões./> Público »

  • Lenovo inicia ano fiscal 2019/2020 a liderar crescimento na indústria

    17 Agosto 2019 />>O Grupo Lenovo anunciou ter alcançado no primeiro trimestre uma receita de 12,5 mil milhões de dólares, representando o oitavo trimestre consecutivo de crescimento. Antes dos impostos, a receita duplicou comparativamente ao ano passado, crescendo 127 milhões de dólares, atingindo os 240 milhões de dólares. A receita líquida também duplicou, passando dos 85 milhões para os 162 milhões de dólares. >O resultado básico por ação no primeiro trimestre foi de 1,37 centavos de dólar americano ou 10,74 centavos de dólar de Hong Kong. >“Começámos este ano fiscal de uma forma excelente. Mais uma vez, os fortes resultados alcançados neste trimestre proporcionam uma evidência clara que a Transformação Inteligente da Lenovo está a permitir um crescimento sustentado e rentável no mundo atual em permanente mudança. A nossa persistência conjugada com eficiência operacional permite-nos dar vida às nossas ideias e oferecer tecnologia mais inteligente para todos”, afirmou Yang Yuanqing, Chairman e CEO da Lenovo. >Ambiente do mercado global >Os resultados do primeiro trimestre indicam que a Lenovo continua a crescer – superando o mercado atual e liderando o setor tecnológico global, apesar das incertezas geopolíticas e comerciais da indústria. Tendo em conta o mix de receita globalmente equilibrado, a presença em 180 mercados e uma base de produção maioritariamente própria mais flexível, a Lenovo encontra-se melhor posicionada que a maioria. Até ao momento, existiu um impacto material insignificante nos negócios. Olhando para o futuro, a escala global e a dimensão do negócio garantem que a Lenovo permaneça bem posicionada no sentido de gerir condições de mercado complexas e dinâmicas, ao mesmo tempo que apresenta resultados sustentáveis a longo prazo.  >Visão geral dos negócios do grupo >Os resultados positivos são liderados pelo Intelligent Devices Group (IDG). A PC and Smart Devices Group (PCSD), uma das duas unidades de negócio, permaneceu com um crescimento de receita a dois dígitos (12%), ao mesmo tempo que atingiu pela primeira vez o lucro de receitas mais elevado num primeiro trimestre de ano fiscal, aumentando assim, ainda mais, a rentabilidade do setor. Os resultados antes dos impostos foram de 524 milhões de dólares, um aumento de 98 milhões de dólares. As Américas e a Ásia-Pacífico registaram um crescimento de receita de 20% e 40%, respetivamente, e cada uma das quatro regiões (Américas, Ásia-Pacífico, China, EMEA) alcançou mais de 2 mil milhões de dólares em receitas, demonstrando o equilíbrio geográfico e a sustentado deste negócio. >Na área de PC’s, o volume de negócio superou o mercado em mais de 13 pontos, e o grupo atingiu um recorde de quota de mercado em PC’s de 24,9%. Este fator significa que, um em cada quatro PC´s fabricados mundialmente é Lenovo – consolidando a posição da Lenovo como número um a nível mundial em PC’s. >Estes fortes resultados são impulsionados pela inovação, portfólio de produtos direcionados para o consumidor e um foco contínuo na excelência operacional. Esta estratégica permite que a empresa supere, significativamente, o mercado em categorias de alto crescimento e premium, incluindo Workstation, Thin and Light, Visuals, Gaming PCs e Chromebook. Para o futuro, o grupo PC and Smart Devices continuará a impulsionar um crescimento premium e uma rentabilidade do mercado, concentrando-se em segmentos premium, bem como inovando no Smart IoT, Smart IoT comercial e desenvolvendo novos dispositivos para habitações e escritórios. >A segunda unidade de negócios do IDG, o Mobile Business Group (MBG), registou mais um trimestre rentável, e aumentou a receita, antes dos impostos, em 100 milhões de dólares, pelo 4.º trimestre consecutivo. Na América do Norte, o volume superou o mercado em mais de 37 pontos e a margem de lucro antes dos impostos melhorou em mais de 14 pontos, comparativamente ao ano passado. Na América Latina, o volume cresceu com ou acima do mercado, durante 11 trimestres. >No futuro, o Mobile Business irá continuar a manter a sua rentabilidade e a procurar oportunidades no sentido do crescimento rentável em novos mercados, com produtos cada vez mais inovadores. >Por sua vez, o Data Center Group (DCG) continuou, pelo oitavo trimestre consecutivo, a melhorar a sua rentabilidade numa comparação anual. A receita referente a Storage cresceu mais de 80% relativamente ao período homólogo e a Software Defined Infrastructure (SDI) continuou a aumentar numa escala a dois dígitos, comparativamente ao ano anterior. A receita global desceu devido a um pequeno número de grandes clientes cloud que reduziram a sua compra depois de um rápido crescimento em infraestrutura durante o último ano, e devido a uma menor receita por unidade em média, motivada pela diminuição do preço de alguns componentes. >No que se refere à High Performance Computing, a empresa estendeu a posição número 1 na lista dos 500 principais supercomputadores para 173 sistemas em 20 mercados - continuando a apoiar a investigação científica e aplicações inovadoras em todo o mundo. >O grupo continuará a expandir-se como um Data Center completo, conduzindo as vendas de SDI, armazenamento, redes, HPC, AI, IoT, serviços e soluções, ao mesmo tempo que fortalece o design in-house e a capacidade de produção do Hyperscale. Por outro lado, a empresa melhorará ainda mais as rotas de mercado e a excelência operacional, de forma a alcançar um crescimento premium do mercado, ao mesmo tempo, que melhora a rentabilidade. Wintech »