• Casa Conveniente critica "tentativa de desvalorização" do homicídio de Bruno Candé

    3 Agosto 2020 Para o grupo de teatro tem havido "uma agressão sistemática e porventura coordenada à memória do Bruno Candé". Bruno Candé Marques, 39 anos, morreu no dia 25 de julho após ter sido baleado, várias vezes, em plena Avenida de Moscavide. Renascença »

  • "Negar o racismo é racismo": Mais de 200 pessoas prestam homenagem ao ator Bruno Candé nos Aliados

    1 Agosto 2020 Vítima, de 39 anos, foi baleada no passado dia 25 de julho por outro homem, de 76 anos, em Moscavide, Loures. Correio da Manhã » Renascença »

  • Guiné-Bissau: autoridades querem saber causas do assassínio de Bruno Candé

    31 Julho 2020 >As autoridades guineenses querem saber o que se passou de concreto e que culminou no assassínio por balas do jovem actor luso-guineense Bruno Candé Marques de 39 anos de didade, assassinado a 25 de Julho e em pleno dia, na avenida de Moscavide, em Lisboa. >O parlamento guineense vai enviar a Lisboa, uma comissão composta por cinco deputados, para averiguar junto das autoridades portuguesas, as circunstâncias do assassínio do jovem luso-guineense, Bruno Candé Marques, morto por quatro balas e alegadamente por motivações racistas em pleno centro de Lisboa a 25 de Julho e que deixa três filhos menores, mas também prestar solidariedade à família do malogrado.>A delegação é chefiada pelo deputado Iafai Sani, presidente da comissão especializada do parlamento guineense para a área da cooperação internacional, política externa e emigração.>"nós não vamos investigar em que circunstâncias da morte, já se sabe em que circunstâncias é que o jovem morreu, quais foram as causas da sua morte não sabemos e vamos lá para nos solidarizarmos com a família enlutada. >Independentemente dos esforços que as autoridades portuguesas estão fazendo, nós também vamos fazer a nossa parte, por ter dupla nacionalidade, nós queremos que a família sinta, que não é só a parte portuguesa que está a defender, como também a parte guineense que vai lá para se solidarizar com ela. >É preocupação das autoridades guineenses, estar onde quer que esteja um único guineense e nós vamos lá, eu na qualidade de deputado eleito pelo circulo da Europa, já visitei variadissimas vezes as prisões, desta vez indo numa delegação que será encabeçada por mim, na qualidade de presidente da comissão especializada para a política externa e cooperação internacional e emigração, é uma oportunidade de ouro para podermos constatar "in loco" como estão os nossos concidadãos que estão atrás das grades e em que pé é que estão, também vamos ter alguns encontros com o grupo parlamentar de amizade Portugal/Guiné-Bissau".>Teve lugar a 30 de Julho em Lisboa, o funeral de Bruno Candé de 39 anos, baleado no passado sábado, 25 de Julho na rua de Moscavide, em pleno centro de Lisboa e em pleno dia, por um homem de 85 anos, alegadamente por motivações racistas. RFI »

  • Homenagem a Candé recorda último episódio de um problema de "há muitos séculos"

    31 Julho 2020 Bruno Candé foi assassinado no passado sábado, por um octogenário que o baleou quatro vezes à queima-roupa. Renascença »