• BOLÍVIA CRISE - Número de mortos nos distúrbios em Cochabamba (Bolívia) sobe para sete

    17 Novembro 2019 EFE »

  • Apoiantes de Evo Morales apelam a uma guerra civil na Bolívia

    16 Novembro 2019 /> O apelo foi lançado depois da morte de cinco apoiantes do ex-presidente durante os confrontos com as forças de segurança. RTP »

  • Bolívia. Cinco apoiantes de Morales mortos em confrontos com a polícia

    16 Novembro 2019 Cinco plantadores de coca apoiantes do ex-Presidente boliviano Evo Morales, exilado no México após ter renunciado ao cargo, morreram em... ZAP » Observador » Diário de Notícias » RTP »

  • Bolívia. Cinco apoiantes de Evo Morales mortos em confrontos

    16 Novembro 2019 As imagens dos corpos começaram por ser partilhadas nas redes sociais. Aos cinco mortos confirmados soma-se um "número indeterminado de feridos". Renascença »

  • BOLÍVIA CRISE - Distúrbios em Cochabamba (Bolívia) deixam 5 mortos e 22 feridos

    16 Novembro 2019 EFE »

  • Estudantes cabo-verdianos em risco na Bolívia

    14 Novembro 2019 >A grave situação social e política na Bolívia coloca uma centena de estudantes cabo-verdianos em alerta e o governo a acompanha o evoluir da crise. > >Depois da renúncia do presidente boliviano, Evo Morales, e face à situação de instabilidade política e social que se vive no país, os cerca de 100 estudantes cabo-verdianos nas cidades de Cochabamba, La Paz  e Santa Cruz pedem às autoridades cabo-verdianas para se inteirarem da crise reinante na Bolívia e evitar que o pior aconteça.  >Os apelos dos universitários cabo-verdianos são feitos através da rádio e da televisão públicas. Uma estudante afirmou através da rádio cabo-verdiana que a imprensa internacional não consegue passar a grave situação social e política vivida na Bolívia e que o “governo de Cabo Verde deve ouvir os estudantes”. >Um outro universitário em Cochabamba assegura em declarações à televisão pública cabo-verdiana que os estudantes estão bem, mas que o governo precisar de agir.>Face aos apelos, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, foi à rádio pública deixar a garantia de que o governo de Cabo Verde está  acompanhar a situação política na Bolívia e que, por isso, assegura, tomará todas as medidas para ajudar os estudantes e toda a comunidade cabo-verdiana no país, caso a situação política se venha a degradar.>Recorde-se que a crise boliviana foi desencadeada pelas eleições gerais de 20 de outubro, que já levou Evo Morales a renunciar ao cargo de Presidente, o que causou ainda um intensificar da violência entre os apoiantes do antigo chefe de Estado e as forças de segurança. >  RFI »

Títulos da Imprensa nas últimas 24h: