• RSI: quem recebe obrigado a trabalhar

    15 Julho 2012 RSI: quem recebe obrigado a trabalhar TVI24 »

  • Greve mostrou união entre profissionais de saúde e doentes, afirma bastonário dos médicos

    12 Julho 2012 O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), José Manuel Silva, envia um aviso. É bom que o Ministro da Saúde e o Governo tirem lições desta greve e percebam que médicos e utentes estiveram unidos em defesa do serviço nacional de saúde (SNS). RTP »

  • Um bom orçamento depende do Governo e não do PS, diz Zorrinho

    12 Julho 2012 O líder parlamentar do PS quer uma linha de três mil milhões de euros para as pequenas e médias empresas e a redução da importação de electricidade. Renascença »

  • OM: O dia que marca o início de um «novo futuro»

    11 Julho 2012 O bastonário da Ordem dos Médicos classificou o dia de hoje como o início de «um novo futuro» e dirigiu-se ao ministro da Saúde para dizer que as reformas não se fazem contra os profissionais nem contra os doentes. TSF » RTP »

  • Cinto aperta. Que diferenças entre Portugal e Espanha?

    11 Julho 2012 A austeridade aterrou em Espanha. O chefe de Governo espanhol apresentou um grande pacote de medidas de austeridade. A Renascença compara o caso espanhol com aquilo que os portugueses têm sentido nos últimos meses. Renascença »

  • PS propõe desviar verbas do apoio à banca para PME

    11 Julho 2012 O líder do PS, António José Seguro, anunciou que vai propor à troika um apoio de três mil milhões de euros às pequenas e médias empresas, proveniente das verbas da linha de recapitalização banca e do Banco Europeu de Investimentos. Público »

  • Impacto maior do que em 'greve histórica' dos clínicos de 1989

    11 Julho 2012 O presidente da secção regional do Centro da Ordem dos Médicos disse hoje que a greve dos clínicos está a ter um impacto superior ao de 1989, num outro «protesto histórico» que também teve o apoio deste... SOL » RTP »

  • Corte dos subsídios aplica-se a todos gabinetes do Governo, diz Gaspar

    11 Julho 2012 O corte dos subsídios de férias e de Natal decretado para a administração pública, em 2011 e 2012, aplica-se a todos os membros de gabinetes governamentais, refere uma nota do Ministério das Finanças clarificando dúvidas eventualmente levantadas por notícias na imprensa. DD »

  • Passos nega estar a preparar aumento de impostos

    11 Julho 2012 Declarações feitas em resposta ao líder do BE, que questionou o chefe do Governo sobre "o segredinho" do Orçamento do Estado para 2013 após o chumbo do Tribunal Constitucional ao corte de subsídios. Renascença »

  • Passos diz que não está "a preparar qualquer aumento de impostos"

    11 Julho 2012 O Governo “não está a preparar qualquer aumento de impostos nem qualquer medida dessa natureza”, mas a preparar a quinta avaliação da troika, disse o primeiro-ministro durante o debate do Estado da Nação. Público »

  • 'Não estou preocupado com o desgaste ou com o queimanço', PM

    11 Julho 2012 O primeiro-ministro garantiu hoje não estar preocupado com o «desgaste ou com o «queimanço» e que está preparado para o desgaste associado a conduzir o Governo numa altura difícil. SOL »

  • Portugueses não podem pensar que problemas «devem ser resolvidos por outros», diz Passos

    11 Julho 2012 O primeiro-ministro defendeu que o Portugal tem de «continuar a dar o exemplo à Europa» e lembrou que os portugueses não podem pensar que os seus problemas «devem ser resolvidos por outros». TSF »

  • Portugueses não podem pensar que problemas «devem ser resolvidos por outros», diz Passos

    11 Julho 2012 Durante o debate do Estado da Nação, o primeiro-ministro explicou que as despesas das Administrações Públicas e do setor empresarial do Estado estão a ser fortemente reduzidas. TSF »

  • Bolsa de Lisboa fecha a ganhar mais um dia

    11 Julho 2012 Bolsa de Lisboa fecha a ganhar mais um dia TVI24 »

  • Seguro deixa recado de Vila Real para anunciar ao PM que cidadã tem emprego graças às Novas Oportunidades

    11 Julho 2012 O líder do PS acusou novamente Passos de tratar o programa Novas Oportunidades como a "creditação da ignorância" e, para mostrar que assim não é, António José Seguro recordou a Passos um encontro com uma cidadã de Vila Real, que agora tem emprego. RTP »

  • Passos Coelho: “Faremos tudo” para atingir as metas deste ano

    11 Julho 2012 O primeiro-ministro admitiu que há riscos à execução orçamental deste ano, mas salientou que estes não são uma “fatalidade”, que levará uma derrapagem das contas públicas. E garantiu que o Governo fará tudo para cumprir o acordo da troika. Público »

  • Coelho assiste a debate parlamentar com megafone

    11 Julho 2012 O deputado madeirense José Manuel Coelho esteve esta quarta-feira nas bancadas da Assembleia da República a assistir ao debate do Estado da Nação. Correio da Manhã »

  • "Não limpe as mãos à parede", Jerónimo de Sousa para PM

    11 Julho 2012 Jerónimo de Sousa, do PCP, lembrou no debate do Estado da Nação que PSD e PSD são os culpados de estado a que o país chegou. O líder do PCP lembrou ao primeiro-ministro as responsabilidades dos anteriores governos PSD. RTP »

  • “Os mercados não esperam”, pelo que a Alemanha precisa de passar às “ações no imediato”

    11 Julho 2012 O Presidente da República recebeu uma delegação de deputados alemães e exigiu maior solidariedade europeia para quem cumpre “rigorosamente” o memorando de entendimento. Cavaco alerta a Alemanha que urge “fazer tudo o que for necessário para defender o euro”. O Presidente da República, Cavaco Silva, recebeu um grupo de 41 deputados alemães, todos do partido da chanceler Angela Merkel, a União Social Cristã (CSU). Numa altura em que o desvio das contas vai obrigar o Governo a renegociar com a troika o programa de resgaste, o chefe de Estado recordou a solidariedade portuguesa para com a reunificação alemã para exigir que a principal potência europeia passe às “ações no imediato”. “Como se costuma dizer, os mercados não esperam. Não basta fazer boas declarações. São precisas também ações concretas”, afirmou Cavaco Silva, elogiando uma ação recente saída da última reunião do eurogrupo, “a aprovação do pacto de crescimento e emprego e, em particular, o reforço dos meios à disposição do Banco Europeu de Investimento e também a reafetação de fundos comunitários” A presença dos parlamentares da CSU ocorre no dia em que a Assembleia da República inicia o debate do “Estado da Nação” e com os médicos em greve, para além de outros temas que agitam a opinião pública, como a reorganização autárquica ou a licenciatura do ministro Miguel Relvas. Nada que prejudique a imagem de Portugal no exterior, onde se admira o “elevadíssimo sentido de responsabilidade” dos portugueses, como lembrou o Presidente. “Portugal está a cumprir rigorosamente os compromissos que assumiu no quadro do Programa de Assistência Económica e Financeira negociado com as instituições internacionais. A tradição portuguesa sempre foi e continua a ser de cumprir rigorosamente os compromissos internacionalmente assumidos”, reforçou. Lembrando o “amplo consenso político” na aplicação do memorando, que estendeu ao ponto de “consenso social entre o Governo, as organizações patronais e organizações sindicais”, Cavaco Silva exigiu que a Alemanha apoie mais quem segue “o caminho certo” da austeridade. “Os líderes europeus não podem deixar a mínima dúvida aos mercados de que estão preparados para fazer tudo o que for necessário para defender o euro, um pilar decisivo da União Europeia”, sublinhou o magistrado, lembrando que o tempo é “escasso” e ainda sobra “muito por fazer”, em toda a União Europeia: “é muito importante conhecer um rumo de médio e longo prazo para a construção europeia, mas são necessárias também ações no imediato para ganhar a confiança e a estabilidade dos mercados e dos cidadãos europeus”. Aos deputados alemães, o Presidente da República recordou que “Portugal não esquece o apoio da Alemanha para a consolidação da democracia, tal como não esquecemos o apoio da Alemanha no processo de integração de Portugal nas comunidades europeias”, mas frisou que “Portugal esteve na primeira linha do apoio a esse momento inesquecível da história da Europa que foi a reunificação alemã”. “Faço votos para que a cooperação entre Portugal e a Alemanha defenda firmemente o projeto europeu, que garantiu mais de 50 anos de paz e prosperidade na Europa e que, estamos convencidos, continua a ser a resposta certa para enfrentar os desafios do presente e aqueles que nos podem ser colocados no futuro”, complementou. PT Jornal »

  • Cavaco retrata país de “consenso político e social” a deputados alemães

    11 Julho 2012 Quarenta e um deputados alemães da União Social Cristã (CSU), parte da aliança governativa liderada por Angela Merkel, encontraram-se esta quarta-feira, em Lisboa, com o Presidente da República, de quem ouviram nova apologia do “elevadíssimo sentido de responsabilidade” do “povo português” num contexto de resgate financeiro. Cavaco Silva carregou na ideia de que a aplicação do Programa de Assistência Económica e Financeira “tem beneficiado de um amplo consenso político”, a par do que descreveu como um “consenso social”. Berlim, respondeu a delegação alemã, quer “apoiar Portugal”, que está no “caminho certo”. Mas está à espera de mais esforços. RTP »