• Corel desactiva software de utilizadores legítimos - e ainda oferece descontos a piratas

    12 Novembro 2018 >/>Depois do caso dos >Windows 10 desactivados, temos agora novo caso que afectou utilizadores dos programas da Corel, que foram invalidados remotamente com a acusação de que se tratavam de cópias ilegais>Por muito que as empresas tentem fazer passar a ideia de que o DRM existe para benefício dos utilizadores, o que é certo é que se vão repetindo os casos que demonstram que na prática o DRM só vai prejudicando os clientes legítimos, deixando que os utilizadores de software ilegítimo continuem a poder usufruir dos produtos sem nenhum dos inconvenientes que os utilizadores pagadores enfrentam.Foi precisamente esse o caso que agora afectou clientes dos programas da Corel, que viram os seus >programas serem inutilizados remotamente, perante um aviso de que estavam a utilizar uma cópia ilegal.>/>O problema não era o aviso em si, mas sim o facto de ser acompanhado pela desactivação das funções de gravar, imprimir e exportar; o que, para qualquer pessoa que estivesse a utilizar estes programas para fins profissionais, com compromissos e prazos de entrega a cumprir, as deixava numa situação bastante complicada.A Corel ainda alegou que quem estava a ver estes avisos teria comprado a licença em lojas não oficiais, que as vendem a custo reduzido; mas no caso em questão, o cliente que denunciou esta situação é um que tinha comprado os programas directamente da Corel - e mesmo assim, ficou mais de um dia impedido de utilizar o software que tinha comprado, enquanto ia tentando resolver a situação com a Corel - definitivamente não sendo o tipo de coisa que se esperaria, ao comprar software legítimo.Mas este aviso da Corel tem ainda outra componente curiosa, que é o facto de mostrar - novamente - a forma absurda como são tratados os clientes pagadores legítimos. É que enquanto a esses clientes pedem que paguem $99.99 por um programa como o Corel PaintShop Pro, para estes utilizadores de cópias piratas a Corel dá-lhes a oportunidade de pagarem apenas $34.99!... Não seria mais simples disponibilizarem desde logo o seu software a este preço reduzido, o que seria desde logo um excelente dissuasor para que se recorrer a software ilegal ou de fontes não oficiais? É que, com tácticas assim que prejudicam os clientes legítimos, o que vão conseguir é afastar clientes pagadores para produtos concorrentes ou para cópias pirateadas... ao menos assim, quando virem surgir o aviso, ao menos sabem que estavam sujeitos a isso - e ainda acabam por ter desconto de 65% face ao preço de tabela! >> >> >> Aberto até de Madrugada »

  • MS desactiva Windows 10 Pro legítimos

    9 Novembro 2018 >/>Bem a propósito da discussão sobre se as chaves low-cost para o Windows seriam recomendadas ou não, eis que uma série de utilizadores com Windows 10 Pro comprados de forma oficial têm estado a receber a mensagem de que o seu Windows foi desactivado e que terão que comprar uma nova cópia "genuína".>A >desactivação de alguns Windows 10 Pro aconteceu a nível global, tendo conhecimento de alguns casos de computadores em empresas e utilizadores individuais em Portugal também afectados; e vem acompanhada pela estranha mensagem de que o sistema estará a utilizar uma licença do Windows 10 Home num sistema com o Windows 10 Pro. Há também quem esteja a receber erros idênticos no Windows Server 2016, e também a quem estivesse a tentar fazer o upgrade do Windows 10 Home para o Windows 10 Pro na loja da Microsoft.A MS diz que se tratou de um problema com os seus servidores de autenticação do Windows, e que neste momento já estará resolvido; mas o que ainda não explicou foi a parte em que alguns dos utilizadores que contactaram o suporte técnico receberam a indicação de que o problema seria mesmo do seu Windows, e que >teriam que comprar novas licenças - algo que algumas destas pessoas vieram a fazer!... Não será isto suficiente para que a MS reconsidere e passe a disponibilizar o Windows 10 de forma gratuita ou a um preço tão simbólico que dispense toda a complexidade do sistema de autenticação? Ou será que acha admissível incidentes como estes, que penalizam os utilizadores que pagaram o preço completo pelos seus Windows? Já faz lembrar aqueles casos de jogos com DRM que os utilizadores legítimos são obrigados a "crackar" para poderem jogar depois das empresas encerrarem os servidores de autenticação... prejudicando os utilizadores que pagaram face aos que simplesmente optaram por usar uma versão pirateada. >> >> >> Aberto até de Madrugada »

  • BitLocker do Windows 10 confia na (fraca) encriptação dos SSDs e deixa dados vulneráveis

    7 Novembro 2018 >/>Quem quiser manter os seus dados em segurança pode, e deve, utilizar o BitLocker do Windows para encriptar os dados nos discos / SSDs, mas investigadores descobriram que no Windows 10 isso pode dar mau resultado quando combinado com SSDs que oferecem encriptação "duvidosa".>Ao contrário do que acontecia nos Windows anteriores, onde o BitLocker fazia sempre a encriptação por software, no Windows 10 a Microsoft teve a excelente ideia de aproveitar as capacidades do hardware. Quer isto dizer que, se se estiver a usar um SSD que diga ter capacidades de encriptação, o Windows 10 deixa de fazer a encriptação por software e limita-se a enviar os dados para o disco, confiando que ele tratará de os manter em segurança. O problema, como descoberto por alguns investigadores, é que a >encriptação feita pelos SSDs deixa bastante a desejar.>/>Isto faz com que, consequentemente, também a (não) encriptação do BitLocker deixe os utilizadores do Windows 10 em risco, pensando que estão a usufruir da segurança dos dados encriptados; mas que na realidade podem ser recuperados com facilidade a partir dos próprios SSDs.Para evitarem esta situação, nos Windows 10 Pro é possível forçar a utilização da encriptação por software no BitLocker através dos Group Policy:Computer Configuration\Administrative Templates\Windows Components\BitLocker Drive Encryption - > "Configure use of hardware-based encryption for fixed data drives: Disabled"Ou então...>/>Podem acabar com todas as suspeitas, utilizando algo como o >VeraCrypt, sucessor do velhinho TrueCrypt, que dá imensas possibilidades a nível de encriptação dos dados. >> >> >> Aberto até de Madrugada »