• China quer "elevar parceria estratégica" com Portugal

    5 Julho 2012 A China quer "elevar a parceria estratégica com Portugal", realçou hoje a imprensa oficial chinesa acerca do encontro do "número dois" do Governo chinês, Li Keqiang, com o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Paulo Portas. OJE »

  • China comunista elogia política do Governo português

    4 Julho 2012 A China comunista elogiou as reformas em Portugal. Paulo Portas encontrou-se com o vice-primeiro-ministro chinês e ouviu elogios às medidas aplicadas pelo Governo português. RTP »

  • Austeridade nacional agrada à China como “parceiro estratégico” de Portugal

    4 Julho 2012 A austeridade que a troika impôs em Portugal é do agrado da China, tanto mais que o país é um “cumpridor exemplar”. Os elogios foram dedicados ao ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, que destacou o “grande patriotismo” do povo português. Portugal está a ser um bom aluno, visto do meio da Ásia. Na China, onde se encontra em visita oficial, o ministro dos Negócios Estrangeiros ouviu elogios de altos dirigentes da segunda maior economia do mundo sobre o clima de austeridade vivido em Portugal. Foi o vice-primeiro-ministro da China, Li Keqiang, quem deixou o maior elogio ao Governo representado por Paulo Portas: Portugal é um “cumpridor exemplar das decisões aprovadas no último Conselho Europeu” e, com o rigor da austeridade, está a caminho de “atingir os objetivos”. Além de Keqiang, que reforçou a importância de “Portugal como parceiro estratégico da China”, também o ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, Yang Jiechi, elogiou as medidas impostas pelo Governo português, salientando o “importante” papel desempenhado por Paulo Portas. “É uma responsabilidade fazer esta visita num momento muito produtivo nas relações entre a China e Portugal”, agradeceu o número três do Governo, enfatizando o mote do primeiro-ministro Passos Coelho: “o povo português está a mostrar um grande patriotismo e um sentido de esforço para ultrapassar as dificuldades”. Os elogios do Império do Meio não são em vão. Com dificuldades para entrar em mercados de maior dimensão na União Europeia, a China vê um Portugal falido que pode servir como ‘testa de ferro’, tendo vindo a aumentar os investimentos diretos, como foi o caso da compra de 21,35 por cento da EDP, pela China Three Gorges. O presidente desta empresa, Cao Guandjing, foi um dos contemplados com uma reunião oficial com Paulo Portas. PT Jornal »

Títulos da Imprensa nas últimas 24h: