• Hoje é Dia Mundial das Redes Sociais, uma das nossas constantes reflexões

    30 Junho 2020 Uma selecção de reflexões sobre redes sociais que publicámos no Shifter ao longo dos últimos anos. Shifter »

  • 75% dos jovens portugueses criou o primeiro perfil nas redes sociais com menos de 16 anos

    30 Junho 2020 />>Nesta semana em que se celebra o Dia Mundial das Redes Sociais, a WIKO, empresa europeia de smartphones, quis perceber a forma como os jovens portugueses utilizam as redes sociais e para que recorrem às mesmas, maioritariamente. Através de uma sondagem nas suas redes sociais, a marca descobriu que 75% destes jovens criou o seu primeiro perfil nas redes sociais com menos de 16 anos (idade mínima proposta pelo governo português para utilização de redes sociais sem acompanhamento familiar) e que apenas 8% o fez após os 20 anos. Entre essas duas idades, 18% dos jovens criaram o seu primeiro perfil. >Quando questionados sobre qual a utilização que dão às redes sociais, a maioria dos participantes afirma que as utiliza para falar com amigos e família, com 64% das respostas. Segue-se ver notícias, com 16%, publicar conteúdo, com 13%, e apenas 7% confessa recorrer às mesmas para conhecer novas pessoas. >Não é novidade que os desafios virais das redes sociais chegaram para ficar. Alguns dos mais famosos são o #IceBucketChallenge ou, mais recentemente, o #PillowChallenge, que ganhou a sua forma durante a quarentena, em que as pessoas tiravam uma fotografia com uma almofada à frente, com certos acessórios glamourosos, como se fosse essa a vestimenta adotada nestes dias. No entanto, segundo dados recolhidos pela marca, apenas 32% dos jovens participa neste tipo de desafios virais das redes sociais, sendo que 68% afirma que não o faz. >Segundo um estudo da Markest em 2019, realizado com base em 809 entrevistas, os portugueses consideram o Facebook a rede social mais interessante e o Instagram a mais atual. Destes inquiridos, 83% visita sites de redes sociais várias vezes por dia, 44% também ouve música quando acede às redes sociais e 59% aderiu às redes sociais para manter o contacto com pessoas que estão longe. Wintech »